Saiba o que você precisa mudar em seu currículo em 2022

Entenda como deixar uma boa impressão com um CV organizado e que vai direto ao que você procura.

Andrew Fennel
Compartilhe esta publicação:

Um bom currículo deve ser fácil de ler e ter um design claro. Também é essencial focar em conquistas e habilidades

Acessibilidade


Se você quer ter um bom currículo, mantenha as coisas simples, profissionais e fáceis de ler.

Usar clichês, desperdiçar espaço ou não destacar suas realizações profissionais são alguns dos modismos de um currículo datado que podem estar afetando o sucesso de seus pedidos de emprego. Se você não é convidado regularmente para entrevistas, seu currículo pode estar atrapalhando seus objetivos profissionais.

Excessos no design

Quando se trata de seu currículo, um design simples sempre será mais profissional e eficaz do que algo não convencional. Você pode ouvir sugestões sobre como criar um currículo “criativo” para chamar a atenção do recrutador, mas um design “atraente” não ajudará em nada na sua candidatura. Seu potencial empregador só se importa com uma coisa: sua capacidade de fazer bem o trabalho.

LEIA TAMBÉM: Empreendedores são mais felizes e saudáveis que empregados, segundo a ciência

Em última análise, são a sua experiência de trabalho e as conquistas profissionais que determinarão se você conseguirá uma entrevista ou não, portanto, tornar essas informações simples de encontrar e fáceis de ler é fundamental. Um design complicado pode funcionar contra você e dificultar a localização das suas realizações na página.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Mantenha o design do seu CV clean, com uma fonte limpa e um layout convencional com seções claramente definidas. Mantenha as informações importantes listadas em marcadores fáceis de ler. Se você for ousar, use isso para destacar suas habilidades.

Listar todos os empregos anteriores

Embora você possa querer demonstrar um longo histórico de empregos estáveis, não precisa incluir todos os trabalhos que já fez ao escrever seu currículo. Os recrutadores se preocupam principalmente com seus últimos três anos de emprego, portanto, focar nessas funções é fundamental, especialmente nos seus feitos ao exercê-las.

Se você tem um histórico de carreira que remonta a muitos anos, ainda pode incluir funções mais antigas, mas apenas em um formato de resumo curto. Certifique-se de que eles não ocupem mais espaço do que seu emprego recente e inclua apenas informações relevantes para a vaga que você deseja.

Como regra geral, qualquer trabalho de mais de dez anos atrás deve ser deixado de fora do seu currículo.

Clichês e gírias

Quando se trata de escrever seu currículo, a regra é simples: mostre, não conte. Escrever que você “joga bem em equipe” ou que “sempre dá 110% de si” não dará ao recrutador nenhuma evidência concreta sobre suas habilidades. Gírias vão só deixar o texto prolixo – essas palavras ocupam espaço sem adicionar nada de valor.

Além de ineficazes, os chavões fazem com que alguns recrutadores até revirem os olhos quando se deparam com um currículo cheio deles. Então, em vez de afirmar que você é um “funcionário apaixonado, trabalhador e criativo”, demonstre essas qualidades dando exemplos de suas realizações profissionais.

Se você quiser demonstrar que é um “jogador de equipe” ou que é “orientado por resultados”, faça isso listando conquistas que destacam essas qualidades.

Listar apenas funções

Seu currículo não consiste em apenas listar suas funções e responsabilidades anteriores; trata-se também de provar seu valor para um empregador em potencial. Embora um histórico de trabalho forte prove um certo nível de competência em seu campo, são suas conquistas que o ajudarão a se destacar entre os candidatos concorrentes.

Ao elencar suas responsabilidades para seu trabalho anterior ou atual, você deve adicionar alguns exemplos de sucessos pessoais que você desfrutou no cargo. Seja conquistando um cliente importante ou otimizando o fluxo de trabalho de sua antiga empresa, essas informações provarão ao empregador que você é capaz de agregar valor real à organização.

Não é exagero dizer que as conquistas podem ser aliados na competitividade. Entre dois candidatos igualmente qualificados com histórico de trabalho e educação semelhantes, são as conquistas que farão a diferença entre quem é chamado para a entrevista e quem é rejeitado.

Seção de hobbies e interesses

O espaço no seu currículo é limitado, por isso é essencial que você o use com sabedoria para comunicar sua adequação para a função específica. Ter uma seção de “hobbies e interesses” é um desperdício de espaço, a menos que seus hobbies estejam de alguma forma ligados à sua vida profissional.

Em vez de adicionar uma seção de hobbies e interesses para dizer aos empregadores que você “assiste TV e socializa com os amigos”, use o espaço extra para reforçar as partes do seu currículo que são mais interessantes para um empregador.

Ao adicionar qualquer informação ou experiência de trabalho ao seu currículo, é sempre útil fazer a si mesmo a seguinte pergunta: “O que o recrutador aprendeu sobre mim com isso?” Se você acredita que as informações que está compartilhando aumentarão sua adequação à função (aos olhos do recrutador), você pode incluí-las. Se não, deixe de fora.

Se você quer causar uma ótima impressão no seu CV, esqueça as “tendências” e atenha-se à formatação clássica.

Os currículos vencedores são aqueles que demonstram as conquistas e o valor do candidato como funcionário, por isso não tenha medo de se gabar do seu sucesso profissional. Mantenha o design minimalista, mantenha sua experiência de trabalho recente e, quando se trata de suas habilidades, lembre-se de mostrar, não contar.

Compartilhe esta publicação: