C-Suite: Leonardo Zavatini é o novo diretor comercial da Alfa Seguros

Nesta semana, há novos executivos no segmento de shopping centers, mobilidade, telecomunicações e mais. Zavatini soma passagens pelo Santander, Itaú Unibanco, Bradesco e HSBC

Martina Colafemina
Compartilhe esta publicação:

Leonardo Zavatini chega à Alfa Seguros com a missão de promover os produtos de previdência privada. Ele soma 25 anos de carreira no mercado financeiro

Acessibilidade


O Waze movimentou as contratações da semana apresentando Heloísa Pinho como nova country manager para o Brasil. A Motorola anunciou Georgia Sbrana como nova diretora de vendas B2B para a América Latina. A rede Iguatemi S.A apresentou Thiago Coelho como novo vice-presidente comercial.

Leia mais: C-Suite: Nova head de D&I da Gupy fez carreira voltada para a inclusão

Leonardo Zavatini fala sobre sua carreira. O executivo foi responsável pelo planejamento estratégico dos setores comerciais no Santander, HSBC e Bradesco. Participou da transição do Banco Real para Santander, atuando na transição de culturas. Seu novo papel será reforçar o relacionamento com os consumidores. 

 

Forbes Brasil: Você atuou por 25 anos no mercado financeiro, mas dentro dele atuou principalmente na gestão de pessoas e comercial. Por que escolheu essas áreas?

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Leonardo Zavatini: Sou um cara de exatas, mas fiz uma especialização na FGV em recursos humanos por conta da minha atuação no Bradesco. Comecei como consultor na Mercer, passei pelo Unibanco na parte de seguros e previdência, depois fui para o Santander, em seguida HSBC e Bradesco. No Santander, primeiro fui para a área técnica ser responsável por produtos de seguros de previdência e depois me encontrei nessa parte de planejamento de gestão e na área comercial.

FB: Que experiências foram mais importantes para você?

LZ: No HSBC, construí a parte de modelos comerciais. Toda a parte do varejo ficou comigo. Foi uma exposição internacional mais forte. Lá também fiquei responsável pela parte de programas de incentivo para a América Latina. Na Mercer, era por volta de 1995 e não era tão comum ter um relacionamento internacional como é hoje, então foi um grande aprendizado. No HSBC, tive a oportunidade de conhecer o headquarter em Londres 

FB: Você participou de fusões como a do Itaú Unibanco e de transições como a do Banco Real para Santander. Como essas experiências contribuíram para a sua carreira?

LZ: Participei mais à distância do Itaú Unibanco até pela fase de carreira, mas o processo Santander Real foi muito forte. O Real tinha uma credibilidade enorme com os clientes do te o Santander puxou um pouco desse trato, algo que mantém até hoje. O desafio que tivemos foi o choque de culturas. Eu era responsável pelo planejamento comercial do Santander e da noite para o dia tive que montar um time que não existia no Real, que concentrava ações comerciais, comunicação, e-mail marketings e toda essa parte de ótica do cliente, a pedido do board.  Foi um baita desafio e é algo que guardo com carinho. A mesma coisa aconteceu no período HSBC Bradesco, também foi um processo interessante.

FB: Como você definiria seu estilo de liderança?

LZ: Eu sou inquieto por natureza, gosto de movimento, de estar no meio da discussão. Se me colocarem em uma área administrativa, vou agradecer mas não é o que me leva adiante. Sou muito flexível com as mudanças e sou apaixonado pelo que faço. Quando não gosto de fazer, também sou muito claro. Gosto de fazer coisas que tenham um propósito. Em qualquer área, estou sempre envolvido na construção e agora na Alfa não será diferente. Temos um desafio da construção de uma marca mais forte daqui para frente. Isso me motiva. Se eu olhar para trás na minha trajetória, estou sempre buscando a construção e a entrega de algo diferente.

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

  • O aplicativo Waze anunciou Heloísa Pinho como country manager do Brasil. Heloísa trabalhou no Google por 11 anos e já passou pelas áreas de novos negócios, contas globais e large customer sales

Compartilhe esta publicação: