Gerdau está na “iminência” de fazer demissões no Brasil, diz presidente

O anúncio de Gustavo Werneck foi feito durante conferência do setor e diante da ociosidade em usinas da companhia no país

Getty Images
Getty Images

Segundo o executivo, a Gerdau tem hoje 600 pessoas com suspensão de contratos de trabalho

Acessibilidade

O presidente-executivo da Gerdau, Gustavo Werneck, afirmou nesta quarta-feira (27) que a companhia está na “iminência” de promover uma onda de demissões no Brasil, diante da ociosidade em usinas da companhia no país.

“Estamos hoje na iminência de ter que promover demissões e desligamentos”, disse Werneck durante conferência do setor promovida pela entidade Aço Brasil. “Temos hoje na Gerdau 600 pessoas com suspensão de contratos de trabalho”, afirmou o executivo.

“Temos planta no Ceará que está completamente parada. Em, São Paulo…de norte a sul do país que não estão operando”, disse Werneck. “E as pessoas que estão em casa estão aguardando uma decisão do governo federal que possa resolver este problema”, disse o executivo. Ele se referiu ao pleito do setor siderúrgico para que o governo adote imposto de importação de 25% sobre aço que chega ao Brasil.


Conteúdo publicitário