Como ganhar dinheiro com criptomoedas

A primeira coisa que você precisa compreender é que criptomoedas não são exatamente um investimento.

Eduardo Mira
Compartilhe esta publicação:
Andriy Onufriyenko/Reuters
Andriy Onufriyenko/Reuters

A vantagem concreta das criptos está na valorização do ativo no longo prazo

Acessibilidade


O interesse sobre como ganhar dinheiro com bitcoins e outras criptomoedas tem crescido muito nos últimos meses. Buscar aumento de patrimônio através da valorização desse tipo de ativo é viável, contudo, é necessário ter muito conhecimento e principalmente cuidado.

Considero importante te alertar que, apesar de ser possível fazer muito dinheiro com criptomoedas, os riscos são proporcionais aos ganhos, então todo cuidado é pouco.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Formas de ganhar dinheiro com cripto
A primeira coisa que você precisa compreender é que criptomoedas não são exatamente um investimento. A dinâmica tem muito mais a ver com trade, e eu te explico porquê.

Um investimento pressupõe, além do ganho de capital com a valorização do ativo, o recebimento de juros, dividendos ou bonificações. Com criptomoedas você não tem esse tipo de ganho.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A vantagem concreta das criptos está na valorização do ativo no longo prazo. Sendo assim, é trade. Afinal, toda e qualquer operação de compra e venda visando o ganho com a valorização do bem é um trade.

Claro que o mercado de criptomoedas vem se sofisticando e temos cada vez mais opções para obter ganhos nesse tipo de transação. Contudo, estudar cada uma delas antes de começar a operar é imprescindível.

Leva tempo até conhecer em detalhes o racional das operações, por isso é prudente ir aos poucos. No caso de criptoativos, esse cuidado é ainda mais relevante.

1. Comprar e guardar
Essa é a forma mais simples de buscar obter ganhos com criptomoedas. Você abre sua conta numa exchange – as plataformas virtuais especializadas em negociação de criptos – compra e guarda a moeda para aguardar sua valorização no longo prazo.

É importante conhecer em detalhes o projeto, entender o que está por trás daquela moeda que você deseja adquirir, qual o racional, e só depois disso começar a comprar.

Existe também a opção de se expor às criptomoedas através de um ETF (Exchange-Traded Fund), um fundo de índice. Ele seguirá um índice formado por várias criptomoedas e a rentabilidade será equivalente à variação desse índice.

Aqui no Brasil os ETFs de criptomoedas são comercializados através da B3, portanto você consegue adquiri-los no home broker da sua corretora de valores.

A volatilidade é alta, tal qual nas criptomoedas que você compra diretamente, e esse tipo de ETF é recomendável para o longo prazo.

2. Trade de curto prazo
O que eu disse acima, sobre comprar na exchange, guardar e esperar a valorização é uma forma de trade.

Neste artigo, para fins didáticos, eu separei em dois tópicos, pois sei que a maioria das pessoas entende por trade apenas operações bem curtas.

Ganhar na diferença de compra e venda da moeda em curtos espaços de tempo é interessante se você tem algum conhecimento de mercado e sabe interpretar ao menos o básico dos gráficos.

O mercado de criptoativos é bastante volátil e arriscado. Então, se você não entende nada sobre ele e não tem tempo de acompanhar os movimentos o tempo todo, o trade de criptomoedas talvez não seja pra você.

Para ser trader, seja operando cripto ou qualquer outro ativo, é necessário saber ler e interpretar gráficos e tendências, e identificar os movimentos do mercado e isso leva anos de estudo.

3. Empréstimo de criptomoedas
Existem plataformas chamadas DeFI, onde você pode emprestar suas criptomoedas. A plataforma usará suas moedas para dar liquidez às operações de outras pessoas e empresas. Em troca, você será remunerado pelo empréstimo.

Ao emprestar suas criptos para uma plataforma, elas ficam congeladas lá dentro e sujeitas a riscos digitais como hackers, bugs tecnológicos ou até mesmo à simples desvalorização do ativo enquanto está travado na operação, impossibilitando que você faça qualquer movimento para minimizar perdas, por exemplo.

Para ganhar dinheiro com empréstimos de suas criptomoedas é preciso estudar, acompanhar esse mercado e conhecer bem as plataformas em operação para não cair em golpes.

4. Mineração
Para minerar e desbloquear criptomoedas na rede é necessário usar hardwares e softwares específicos com grande poder computacional.

Há também sites especializados em mineração onde você pode disponibilizar seu computador para ser utilizado por mineradores. Em troca, você recebe alguns satoshis (o satoshi é a menor fração de um bitcoin).

Além de ser caro manter seu computador ligado ininterruptamente, há também o risco de cair em golpes de hackers. Portanto, pesquise e estude muito.

5. Receber cripto como forma de pagamento
Se você tem um negócio, você pode receber em criptos da mesma forma que recebe em dinheiro, pix, ou cartões de crédito e débito.

As criptomoedas que você recebe ficam em sua carteira digital e podem ser transformadas em moeda corrente a qualquer momento. Para isso, basta vender os ativos através da plataforma da exchange.

6. Jogos
Há várias modalidades de games que dão prêmios em criptomoedas. Além deles, há também sites de apostas semelhantes a cassinos e loterias virtuais.

Se você tem afinidade com jogos e tecnologia, talvez você goste de pesquisar sobre essa forma de ganhar cripto. Porém, entenda que isso não é um investimento. É entretenimento digital onde, eventualmente, você pode ganhar dinheiro, mas também pode perder.

Sendo assim, se você pretende ganhar dinheiro com criptomoedas através de jogos dessa natureza, destine a essa atividade um valor que destinaria a qualquer outro lazer e não comprometa seu patrimônio.

Quanto dinheiro colocar em criptomoedas?
Devido à alta volatilidade e aos riscos, não recomendo a ninguém colocar mais do que 10% do patrimônio nesse tipo de ativo.

As criptomoedas são uma revolução tecnológica com enorme potencial e há projetos muito interessantes. Ainda assim, você só deve colocar seu dinheiro quando estiver entendendo os fundamentos e, principalmente, quando tiver um percentual do patrimônio que possa ser destinado a ativos de alto risco.

Buscando informações em fontes confiáveis e planejando sua estratégia de forma consistente, cuidadosa e com foco no longo prazo, você pode ter muito sucesso com as moedas digitais.

Eduardo Mira é formado em telecomunicações, com pós-graduação em pedagogia empresarial e MBA em gestão de investimento. É analista CNPI, certificado CPA10 e CPA20, ex-gerente do Banco do Brasil e da corretora Modal.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: