Príncipe Harry e noiva encantam público de Belfast

Casal foi recebido com brados de entusiasmo nas ruas da cidade

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:

Princípe Harry e Meghan Markle esbanjaram simpátia durante a visita

Acessibilidade


O príncipe britânico Harry levou sua noiva, a norte-americana Meghan Markle, nesta sexta-feira (23) à Irlanda do Norte, onde o casal foi recebido com brados de entusiasmo ao encerrar sua turnê pelas quatro nações do Reino Unido.

O casal foi recepcionado por plateias animadas posicionadas ao longo das ruas ao ir almoçar no histórico Crown Liquor Saloon, um pub situado no centro de Belfast, durante um passeio de um dia inteiro pela capital da província britânica.

O pub é um bar vitoriano especializado em gim inaugurado em 1849. Possui um balcão que foi decorado por artesãos italianos que foram levados a Belfast por protestantes donos de moinhos para construir igrejas para sua mão de obra cristã crescente.

Depois de almoçar em uma cabine no fundo do bar, Harry e Meghan, que se casarão no dia 19 de maio, passaram 30 minutos cumprimentando as centenas de pessoas que lhes ofereciam bons votos e que não se intimidaram com uma chuva repentina.

Thea Campbell, de três anos, gritou “Feliz Páscoa, Meghan” e foi recompensada com um bate-papo com a noiva, que usava um casaco Mackage claro, uma saia verde de Greta Constantine, um suéter creme Victoria Beckham e uma bolsa de mão Charlotte Elizabeth marrom-clara.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Depois que Thea entregou um buquê de rosas amarelas a Meghan, seu avô, Nigel Grey, disse: “Ela adorou, está encantada”.

Susan James, que como Meghan é californiana, havia acabado de descer do trem vindo de Dublin quando viu a multidão. “Isso é surreal”, disse ela. “Você não espera ir passear em Belfast e dar de cara com um membro da família real. Eles não são lindos?”.

Mais cedo o casal visitou uma organização de promoção da paz que Harry criou no ano passado para incentivar pessoas de toda a Irlanda do Norte a se tornarem embaixadores da paz dentro de suas comunidades.

A Irlanda do Norte foi vitimada por três décadas de violência sectária que terminou em 1998 com um acordo de paz.

Compartilhe esta publicação: