Google lançará sensor de movimento das mãos

Segundo a empresa, sensor pode permitir que os usuários pressionem um botão invisível.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Segundo a empresa, sensor pode permitir que os usuários pressionem um botão invisível

Acessibilidade


O Google recebeu aprovação de reguladores norte-americanos para lançar um sistema de sensores de movimentos baseado em tecnologia de radar conhecido como Projeto Soli.

LEIA MAIS: Google investirá US$ 1 bi em novo campus em Nova York

A Comissão Federal de Comunicações (FCC) dos EUA afirmou que vai conceder ao Google permissão para operar os sensores Soli em níveis de potência mais altos do que os permitidos atualmente. A FCC disse que os sensores também podem ser operados a bordo de aeronaves.

A FCC disse que a decisão “servirá ao interesse público, fornecendo recursos inovadores de controle de dispositivos usando a tecnologia de gestos sem toque”.

A FCC disse que o sensor Soli captura o movimento em um espaço tridimensional usando um radar para permitir o controle sem toque de funções ou recursos que podem beneficiar usuários com problemas de mobilidade ou fala.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Google diz que o sensor pode permitir que os usuários pressionem um botão invisível entre o polegar e os dedos indicadores ou girar um disco virtual esfregando o polegar contra o dedo indicador.

A empresa afirma que “mesmo que esses controles sejam virtuais, as interações parecem ser físicas e responsivas”, pois o feedback é gerado pela sensação háptica de tocar os dedos.

VEJA TAMBÉM: Google+ tem fim antecipado por brechas de privacidade

O Google diz que as ferramentas virtuais podem aproximar a precisão do movimento natural da mão humana e o sensor pode ser incorporado em dispositivos vestíveis, telefones, computadores e veículos.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Compartilhe esta publicação: