5 pessoas-chave na sua vida para se tornar um milionário

Getty Images
Fazer parte de um time permite que você compartilhe seus pensamentos quando não tiver certeza do que fazer

Em 2005, eu nem sequer tinha uma conta-poupança. Pior, eu só descobria o quanto eu tinha no banco quando ia até um caixa eletrônico para sacar dinheiro. Estava aplicava US$ 25 por mês em um fundo mútuo porque era tudo o que eu podia investir. Era recém casado e não sabia absolutamente nada sobre finanças.

LEIA MAIS: 9 famosos que faliram antes de ficar milionários

Hoje, sou milionário. Como isso aconteceu?

Há cerca de 10 milhões de milionários nos Estados Unidos, o que significa apenas 3% dos norte-americanos, e eu queria ser um deles. Para isso, tive de desenvolver cinco relacionamentos que são comuns à maioria das pessoas ricas. Elas apenas não sabem disso e da sua importância, e é provavelmente por isso que não há muitos outros milionários.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 5 pessoas-chave para ter na sua vida para se tornar um milionário:

  • 1. Primeiro, você precisa de um coach

    Uma definição de coach, segundo Michael Jordan, é “alguém que vê além de seus limites e o guia para a grandeza”. É o que todos precisam!

    Quando comecei como consultor financeiro, trabalhei para um criador de milionários. Esse é um título cobiçado no universo da assessoria financeira, e ele foi, de certo modo, meu primeiro coach. Sempre que eu tinha dúvidas, perguntava a ele.

    Mas um dia ele confessou algo que me surpreendeu: ele havia contratado um coach. Quando comecei minha firma, lembrei disso e decidi fazer o mesmo.

    Meu primeiro “coach” se juntou ao Strategic Coach, de Dan Sullivan, um programa de treinamento de negócios para empreendedores, exatamente o que eu precisava.

    Não era barato, custava cerca de US$ 9 mil anuais. E eu fiquei nisso por cinco anos. Quando comecei, não tinha ideia se funcionaria. Foi um verdadeiro voto de fé, mas, no final, valeu muito a pena.

    Segundo Dede Henley, colaboradora da Forbes e coach de carreira, “um coach vai tirar você da zona de conforto e lhe dar um feedback direto sem se preocupar se você gosta ou não”. “Ele é um parceiro de ideais, por caminhos realmente poderosos.”

    Há maneiras diferentes de se contratar um coach. Uma delas é se juntar a um programa em grupo, como eu fiz, mas você também pode fazer um treinamento particular. Seja como for, é um dos relacionamentos essenciais que você precisa desenvolver no início de sua vida profissional se quiser se tornar um milionário.

  • 2. Um mentor

    Este é, provavelmente, o relacionamento mais comum que os milionários desenvolvem. Mas há um grande mito de que o arranjo precisa ser feito pessoalmente, isso não é verdade. Você pode obter orientação por meio de blogs, vídeos no YouTube e livros, por exemplo.

    Meus primeiros mentores foram autores de sucesso, como Robert Kiyosaki, Dave Ramsey e Tim Ferris. Em cada caso, seus livros me deram inspiração, ideias, pensamentos e vontade de querer mais da vida.

    Uma vez, entrevistei o escritor e blogueiro Jeff Goins, que revelou sua busca por mentores. Como resultado, ele passou de US$ 30 mil por ano, em uma organização sem fins lucrativos, para US$ 150 mil em seis meses. Goins fez isso ao procurar outro blogueiro que tivesse alcançado o que ele desejava.

    Esse é o conceito básico de um mentor. É alguém que está um ou dois passos na sua frente e que pode lhe mostrar como chegar aonde ele está. Pode ser difícil encontrar um mentor adequado, especialmente se você for um iniciante no meio. Você precisará achar uma maneira de agregar valor aos negócios de seu mentor e que fincione dentro de sua agenda.

    Eu tive diversos mentores ao longo dos anos, cada um de acordo com um empreendimento específico. Para o meu blog, trabalhei com Ryan Guina e Jim Wang (que vendeu o seu primeiro por vários milhões de dólares), e eles me ajudaram a seguir pelo caminho mais rápido.

    Quando quis publicar meus livros, trabalhei com o autor e palestrante motivacional Ben Newman. Ele me mostrou passo a passo como publicou os seus com a editora Wiley. Na fala, trabalhei com o orador profissional Grant Baldwin. Gravei meus discursos para ele, para que pudesse me dizer o que eu estava fazendo de errado e o que precisava fazer para melhorar.

    A questão é: você pode ter um mentor para qualquer coisa que queira fazer. Isso permitirá que atinja metas muito mais rapidamente do que ficar apenas em tentativas e erros.

  • 3. Um xerpa

    Os xerpas são uma etnia da região montanhosa do Nepal, que ajudam montanhistas, como guias que indicam os percalços do caminho. Encontre o seu xerpa dos negócios, a pessoa que passou da marca dos US$ 7 milhões e pode guiá-lo, além de estar disposta a encontrá-lo e conversar para mostrar como atingir seu objetivo.

    Eu não tinha um consultor financeiro, como o que me orientou na época em que eu era empregado, quando abri meu próprio negócio. Tive de encontrar coaches e mentores para me ajudar a crescer. Quando meu negócio prosperou, pude conhecer e me sentar com algumas pessoas incríveis que me guiaram para seguir em frente. Elas estavam dispostas a me mostrar como elas atuavam.

    Michael Hyatt foi um mentor e um “xerpa” para mim. Eu estava em um grupo de mastermind com ele. Hyatt tinha um empreendimento multimilionário e me mostrou os prós e contras.

    Josh Axe também. Ele tinha um incrível negócio milionário online e, quando o conheci, sua meta era vendê-lo por US$ 1 bilhão. Hoje, ele já aumentou sua meta para entre US$ 3 bilhões e US$ 4 bilhões. E ele está apenas em seus 30 anos. É tão focado que não é uma questão de saber se alcançará esse objetivo, mas quando. Uma das lições mais importantes que Axe me ensinou foi como dizer “sim” para alguns projetos e “não” para outros. Essa é uma das disciplinas mais subestimada nos negócios.

    Se você quiser se tornar um milionário, precisará encontrar alguns “xerpas” para ajudá-lo a encontrar o caminho até lá.

  • 4. Um parceiro de batalhas

    Aprendi sobre esse conceito durante meus nove anos na Guarda Nacional dos Estados Unidos. Um parceiro de batalhas é alguém que vai estar lá para você, não importa a situação. Mais importante, ele falará a verdade quando você precisar ouvir. Essa pessoa não é um motivador, mas sim alguém que lhe fará elogios quando merecido e dará uma bronca quando você estiver prestes a cometer um erro.

    Esse companheiro o manterá atento e sempre irá o lembrar de onde você veio, o que você representa e o que é importante para você. É a pessoa que o ajuda a evitar se distrair com a busca por dinheiro enquanto deixa sua família e seus amigos de lado.

    Dito de outra forma, é alguém que o impede de ficar obcecado pelo dinheiro. Isso é importante porque a última coisa que você precisa fazer é se perder no caminho para se tornar um milionário. O dinheiro é importante, mas não pode ser a única coisa que importa.

  • 5. Um grupo de mastermind

    Um grupo de mastermind é como um de colegas. É composto de pessoas, em grande parte, com a mesma mentalidade que a sua e que estão em caminhos semelhantes na vida (mas não necessariamente idênticos). Alguns membros do grupo podem estar alguns passos à sua frente, enquanto outros, atrás. Cada um traz seus talentos e percepções únicas para o conjunto.

    Segundo Stephanie Burns, colaboradora da Forbes, “uma vez que você está envolvido em um grupo de mastermind, a sensação de estar sozinho, enquanto administra seu negócio, desaparece. Os outros membros do grupo se tornam consultores e vice-versa ”.

    O propósito disso é estar ao redor de indivíduos que estão no mesmo barco, pelo menos indiretamente. Eles sabem com o que você lida, inclusive seus desafios e lutas.

    Se você for um empresário, vai querer se juntar a outros. Eles não precisam estar exatamente no mesmo negócio, o que não é uma coisa ruim. Assim, você eventualmente estará em empreendimentos diferentes, e os membros de seu grupo estarão lá para ajudar.

    A vantagem de um grupo de mastermind é que lhe dá a oportunidade de perguntar sobre assuntos em que outros são especialistas. Você pode sugerir ideias para eles, para ver se elas fazem sentido. Pode perguntar se vale a pena tentar algo que esteja considerando. Fazer parte desse time permite que você compartilhe seus pensamentos quando não tiver certeza do que fazer. E, enquanto discutem suas idéias, você pode encontrar novas oportunidades. É o melhor da sinergia.

1. Primeiro, você precisa de um coach

Uma definição de coach, segundo Michael Jordan, é “alguém que vê além de seus limites e o guia para a grandeza”. É o que todos precisam!

Quando comecei como consultor financeiro, trabalhei para um criador de milionários. Esse é um título cobiçado no universo da assessoria financeira, e ele foi, de certo modo, meu primeiro coach. Sempre que eu tinha dúvidas, perguntava a ele.

Mas um dia ele confessou algo que me surpreendeu: ele havia contratado um coach. Quando comecei minha firma, lembrei disso e decidi fazer o mesmo.

Meu primeiro “coach” se juntou ao Strategic Coach, de Dan Sullivan, um programa de treinamento de negócios para empreendedores, exatamente o que eu precisava.

Não era barato, custava cerca de US$ 9 mil anuais. E eu fiquei nisso por cinco anos. Quando comecei, não tinha ideia se funcionaria. Foi um verdadeiro voto de fé, mas, no final, valeu muito a pena.

Segundo Dede Henley, colaboradora da Forbes e coach de carreira, “um coach vai tirar você da zona de conforto e lhe dar um feedback direto sem se preocupar se você gosta ou não”. “Ele é um parceiro de ideais, por caminhos realmente poderosos.”

Há maneiras diferentes de se contratar um coach. Uma delas é se juntar a um programa em grupo, como eu fiz, mas você também pode fazer um treinamento particular. Seja como for, é um dos relacionamentos essenciais que você precisa desenvolver no início de sua vida profissional se quiser se tornar um milionário.

 


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).