Bilheteria de “Capitã Marvel” deve passar de US$ 1 bi

Divulgação
“Capitã Marvel” já é o filme de maior valor nas bilheterias norte-americanas de 2019

Com sua primeira semana de estreia mundial chegando ao fim, “Capitã Marvel”, da Marvel Studios, já é o filme de maior valor nas bilheterias norte-americanas de 2019 e o segundo em nível mundial, atrás apenas do chinês “The Wandering Earth”. Mas o longa também chegará ao topo no ranking internacional nos próximos dias, conforme continua em alta na onda de críticas positivas e com os negócios beirando um total provável de US$ 750 a US$ 775 milhões neste fim de semana. Todos os sinais indicam que o filme da super heroína irá ultrapassar US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais até o final de sua exibição.

LEIA MAIS: “Capitã Marvel” arrecada US$ 153 milhões na estreia

A guerreira cósmica de Brie Larson, famosa por longas como “O Quarto de Jack” e “Kong: A Ilha da Caveira”, já acumulou uma receita bruta mundial estimada de mais de US$ 555 milhões até ontem (13), e deve encerrar hoje (14) com US$ 575 milhões. O fim de semana deve gerar mais US$ 60 milhões de cinemas dos EUA, bem como pelo menos US$ 120 milhões no exterior, somando US$ 755 milhões em receitas globais.

Sendo mais pessimista, uma exibição mais fraca hoje e uma queda maior do que a esperada em todos os mercados ainda resultaria em cerca de US$ 720 milhões até domingo (17) – mais do que o suficiente para levar o filme ao 1o lugar nas bilheterias ao redor do mundo. mundiais e internacionais. “Capitã Marvel” já é o maior filme do ano na América do Norte.

Em uma visão mais otimista, se a quinta-feira for forte e quedas menores do que esperado durante o final de semana forem registradas, o resultado passará perto dos US$ 800 milhões. Se usarmos como base uma média dos dois cenários, a conclusão é de uma arrecadação de US$ 760 milhões.

Os diretores Anna Boden e Ryan Fleck criaram uma aventura de ficção científica com uma super-heroína que está repercutindo bem com uma diversa audiência mundial. Todos os sinais indicam que o longa facilmente superará a extremidade inferior dos potenciais resultados. Mesmo um resultado baixo de US$ 720 milhões ainda indicaria o que todos já sabiam depois da estreia, mas esperaram até agora para confirmar: “Capitã Marvel” provavelmente ultrapassará US$ 1 bilhão nas bilheterias mundiais até o final de sua temporada.

VEJA TAMBÉM: Marvel fará séries de super-heróis para o Hulu

Sim, há um cenário no qual uma combinação de desaceleração súbita no interesse do público pelo filme e novas estreias resultaria em uma baixa inesperadamente grande para o mais recente blockbuster do Universo Cinematográfico Marvel, o que faria com que ele apenas chegasse perto de US$ 1 bilhão.

Caso isso aconteça, “Capitã Marvel” ainda estará no caminho para, pelo menos, US$ 950 milhões, sem as bilheterias japonesas, o que deve render pelo menos mais US$ 10 bilhões ou US$ 15 milhões. Este é o pior cenário, mesmo para expectativas baixas (a diferença é a expectativa baseada em resultados potenciais realistas contra eventos improváveis ​​que desafiam essas expectativas realistas e causam conclusões muito diferentes do que a evidência disponível indica), mas ainda coloca o longa em uma posição de mais de US$ 900 milhões.

Neste caso, o filme da Marvel ainda seria o 4° com maior arrecadação em março na história, atrás somente de “A Bela e a Fera”, “Alice no País das Maravilhas” e “Zootopia – Essa Cidade é o Bicho”. Seria, também, o 4° em bilheteria disso, seria o quarto longa de super herói em bilheteria (com exceção de “Vingadores”), atrás de “Pantera Negra”, “Homem de Ferro 3” e “Capitão América: Guerra Civil”. Se as coisas forem bem e “Capitã Marvel” encerrar entre as expectativas médias e as mais altas, poderá até conseguir o lugar de “Guerra Civil” e acabar em 3° na lista do estúdio.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).