IBM Watson anuncia parceria com Wimbledon 2019

Getty Images
Inteligência artificial dinamiza os destaques da competição de tênis

Resumo:

  • O Watson, IA da IBM, recebe e responde perguntas dos usuários do aplicativo oficial do torneio;
  • A seleção dos destaques da partida é feita com um leitor do robô, que analisa os sons feitos durante a disputa;
  • Mesmo em lugares de conexão baixa e com dispositivos ultrapassados, como a Índia, a interface leve do app permite o uso fluido dos usuários.

Chegou a época do ano mais esperada do tênis, quando os gramados do All England Lawn Tennis Club (AELTC) são cuidadosamente preparados para um dos maiores eventos esportivos do Reino Unido: o Wimbledon Championships.

LEIA MAIS: IBM, Walmart e Merck iniciam programa de blockchain

Como nos últimos 30 anos, a AELTC se uniu à gigante de tecnologia IBM para trazer algumas inovações para o campeonato, o que diferencia o icônico torneio de tênis de outros ao redor do mundo.

Nos últimos anos, a parceria entre esportes e tecnologia resultou em várias atualizações (incluindo IA e inovações na nuvem) para tornar as experiências mais profundas e garantir que os campeonatos sejam mais eficientes durante o período de três semanas. Um dos destaques é a integração com o Watson, inteligência artificial da IBM. Por exemplo: destaques automáticos de vídeos para os fãs que assistem às partidas de casa; um novo bot de IA para o aplicativo de Wimbledon, para que os usuários possam fazer perguntas relacionadas ao evento em um único lugar; e uma nova visão em tempo real que destaca as partidas que despertam mais interesse.

Neste ano, a IBM focou em Big Data e introduziu uma série de novos sistemas no bunker de Wimbledon. Isso inclui os destaques avançados de vídeo automatizado com tecnologia IA para os fãs do campeonato.

“Nem todos os destaques durante uma partida de tênis são iguais, por exemplo, um favorito do público pode gerar mais emoção do que um oponente menos popular, mas igualmente qualificado”, explica a IBM em um comunicado sobre a parceria. “Como um sistema de aprendizado, o Watson foi ensinado a reconhecer melhor a acústica e entender a atmosfera aumentando a qualidade de sua análise.”

Com a análise de som da Watson Acoustics, o sistema pode reconhecer quando a bola foi atingida, permitindo cortes mais precisos para os clipes de destaque, o que economiza tempo e maximiza cada segundo de exibição.

“Com o Watson Open Scale, é possível reconhecer os níveis de ruído e de excitação dos jogadores, permitindo uma procura mais precisa por destaques de jogadores com um público particularmente vocal ou aqueles que são mais animados em quadra”, acrescenta a IBM.

VEJA TAMBÉM: 10 tenistas mais bem pagos do mundo em 2018

IBM e Wimbledon também trabalharam juntas para criar um aplicativo para a web que permite medir a audiência em territórios com menor largura de banda e dispositivos móveis inferiores.

“Mais de 900 milhões de fãs estão na Índia, por exemplo. O novo software foi projetado para fornecer uma experiência leve, o que vai garantir que todos os fãs não percam as últimas pontuações e resultados ”, diz a IBM.

A IBM trabalha com o AELTC para fornecer a tecnologia, desde a capacidade de design (via IBM iX) até a construção e integração dos sistemas e aplicativos mais recentes. Uma grande parte disso está na segurança. Por exemplo, durante o Campeonato de 2018, a IBM detectou e bloqueou mais de 200 milhões de ações suspeitas de segurança cibernética. Neste ano, a empresa diz que tem mais de 200 pessoas dedicadas ao projeto.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).