Opinião pública está mais favorável ao impeachment de Trump

Nova informações sobre conversas entre o presidente norte-americano e líder ucraniano podem ter influenciado a população.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
Reuters
Reuters

Segundo denúncia, Trump parecia solicitar um favor político do presidente da Ucrânia para ajudá-lo a ser reeleito no próximo ano

Acessibilidade


A presidente da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, disse neste último sábado (28) que a opinião pública está agora do lado de um inquérito de impeachment contra o presidente Donald Trump, após a divulgação de novas informações sobre conversas dele com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy.

VEJA TAMBÉM: Delator de Trump e Ucrânia é agente da CIA, dizem fontes

Pelosi anunciou na semana passada seu apoio a uma investigação após o surgimento de uma denúncia que dizia que Trump parecia solicitar um favor político do presidente da Ucrânia com o objetivo de ajudá-lo a ser reeleito no próximo ano.

Durante meses, Pelosi adotou uma abordagem cautelosa ao ponderar os apelos de outros membros da Câmara dos Deputados para iniciar um processo de impeachment contra Trump, que ficou mais em destaque depois que o ex-conselheiro especial Robert Mueller testemunhou em 24 de julho sobre sua investigação de interferência de Trump e da Rússia nas eleições de 2016.

“Em público, a maré mudou completamente; isso pode mudar agora –quem sabe–, mas agora, depois de ver a denúncia e o relatório do IG (Inspetor Geral) e a atitude descuidada que o governo tinha em relação a isso, o povo norte-americano está tomando uma decisão diferente”, disse Pelosi em um evento de jornalismo promovido pelo site de notícias Texas Tribune.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Ela acrescentou que sua resistência a realizar uma investigação de impeachment evoluiu rapidamente conforme surgiram detalhes das negociações de Trump com o líder da Ucrânia.

“Um presidente dos Estados Unidos reteria a assistência militar paga pelos contribuintes para abalar o líder de outro país, a menos que ele lhe fizesse um favor político –isso está tão, tão claro”, disse Pelosi.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: