Ibovespa opera sob estresse do coronavírus

Yonhap via REUTERS
Novo pânico nos mercados com coronavírus pressiona Ibovespa

O índice Bovespa teve uma abertura com forte queda em sintonia com o clima de aversão ao risco que domina os mercados globais.

Um novo pronunciamento por parte da Organização Mundial da Saúde sobre a propagação do coronavírus é aguardado pelos investidores. A doença causada pelo novo vírus já matou mais de 170 pessoas na China e contaminou mais de 7.700 pessoas em 15 diferentes países.

LEIA TAMBÉM: Aversão ao risco por coronavírus volta aos mercados

Às 10h19, horário de Brasília, o Ibovespa perdia 1,56% aos 113.590 pontos.

As maiores perdas do índice eram da Via Varejo (VVAR3) com baixa de 5,33% a R$ 13,68, Qualicorp (QUAL3) que caía 4,81% a R$ 40,40, Sabesp (SBSP3) com recuo de 4,49% a R$ 59,60, B2W (BTOW3) com menos 4,47% a R$ 72,07 e Cyrela (CYRE3) com desvalorização de 4,46% a R4 31,28.

A única ação no positivo era da BR Malls (BRML3) que subia 0,85% a R$ 18,96.

No exterior, as bolsas europeias seguem com perdas acentuadas, assim como os índices futuros nos Estados Unidos, antes da abertura das bolsas no mercado à vista.

O índice VIX de volatilidade tem alta perto de 10%, indicando mercados estressados.

As cotações do petróleo têm baixa expressiva com receios de redução na demanda. O WTI perdia 1,43% a US$ 52,29 e o Brent caía 0,98% a US$ 58,59 o barril.

No mercado de câmbio, as principais moedas estrangeiras respondem com valorização em relação ao real. O dólar subia 0,38% a R$ 4,24 e o euro avançava 0,50% a R$ 4,68.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).