Ibovespa oscila, mas varejistas disparam

Getty Images
Sem bolsas dos EUA, Ibovespa oscila. Ações do varejo disparam

Com o feriado nos Estados Unidos, dia de Martin Luther King, e bolsas norte-americanas fechadas hoje (20), o Ibovespa oscila perto da estabilidade desde o início dos negócios.

No entanto, o pregão no mercado acionário brasileiro não é de todo monótono. As ações do setor de varejo disparam alta após a divulgação de dados positivos sobre o setor na capital paulista.

LEIA TAMBÉM: Ibovespa oscila com bolsas dos EUA fechadas

De acordo com a Associação Comercial de São Paulo, as vendas no varejo na capital subiram 2,7% na primeira quinzena de janeiro. No mesmo período, as vendas à vista avançaram 4,1% e, a prazo, 1,3%.

Segundo fontes no mercado financeiro, os investidores acreditam que os resultados do varejo paulistano também venham bons na próxima leva de números a serem divulgados.

Às 14h45, horário de Brasília, o Ibovespa subia 0,04% aos 118.523 pontos.

Entre as maiores altas, B2W (BTOW3) com valorização de 4,27% a R$74,30, Via Varejo (VVAR3) com ganhos de 3,35% a R$ 14,19, RaiaDrogasil (RADL3) com avanço de 2,84% a R$ 118,96, Gerdau (GGBR4) que subia 2,64% a R$ 22,14 e Magazine Luiza (MGLU3) com alta de 2,59% a R$ 55,76.

Já as principais baixas do índice Bovespa eram da Suzano (SUZB3) com recuo de 2,01% a R$ 42,90, Hering (HGTX3) com menos 1,86% a R$ 31,21, Tim (TIMP3) com desvalorização de 1,65% a R$ 16,28, Bradesco (BBDC4) que perdia 1,52% a R$ 34,91 e CVC (CVCB3) com queda de 1,49% a R$ 41,02.

No mercado de câmbio, as principais moedas estrangeiras negociadas no Brasil seguem em alta na comparação com o real. O dólar tinha alta de 0,61% a R$ 4,18 e o euro subia 0,47% a R$ 4,64.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).