Bolsa brasileira tem baixa com exterior

Getty Images
Ibovespa acompanha mau humor dos mercados internacionais

A bolsa brasileira segue o mau humor dos mercados externos hoje (7) com a volta dos temores com a disseminação do coronavírus pelo mundo. Os investidores não estão sentindo confiança na atualização sobre o avanço da nova doença pelas fontes oficiais.

Segundo o governo chinês, mais de 600 pessoas já morreram infectadas e mais de 30 mil já contraíram a doença no país asiático.

LEIA TAMBÉM: Dólar vai acima de R$ 4,30 acompanhando exterior

Às 11h15, horário de Brasília, o Ibovespa caía 0,52% aos 114.895 pontos.

Apesar da baixa do índice, o destaque de alta do dia é das ações das Lojas Renner, após a divulgação do balanço de 2019. A companhia teve lucro líquido no período de R$ 1,08 bilhão, uma alta de 7,7% na comparação com 2018.

Segundo Eduardo Guimarães, especialista em ações da Levante, os investidores gostaram, principalmente, dos resultados da companhia para vendas nas mesmas lojas, que subiram 6,2% de outubro a dezembro do ano passado. A rede também conseguiu aumento na receita líquida, mantendo margem bruta. “Isso quer dizer que as Lojas Renner conseguiram fazer a receita crescer mantendo ou aumentando preços”, explica.

Guimarães ainda destaca o crescimento do e-commerce das Lojas Renner e a receita obtida com o segmento de cartões.
Os papeis LREN3 subiam 1,99% a R$ 56,32, seguidos de Notre Dame (GNDI3) com avanço de 1,69% a R$ 73,22, Petrobras (PETR3) com valorização de 1,47% a R$ 31,76, Braskem (BRKM5) com alta de 1,42% a R$ 32,20 e Iguatemi (IGTA3) comais 1,21% a R$ 54,15.

Já as principais baixas eram da MRV (MRVE3) com menos 3,36% a R$ 20,39, Usiminas (USIM5) com desvalorização de 2,19% a R$ 9,82, Cogna (COGN3) que caía 2,11% a R$ 11,60, B2W (BTOW3) com queda de 2,03% a R$ 70,05 e Hering (HGTX3) com recuo de 1,98% a R$ 24,80.

O mercado acompanhou mais cedo a divulgação da inflação oficial medida pelo IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo, para o mês de janeiro pelo IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Em janeiro, o indicador variou 0,21% no menor resultado para um mês de janeiro desde o início do Plano Real. Em dezembro, o IPCA subiu 1,15%. No acumulado dos últimos doze meses, a inflação oficial tem alta de 4,19%.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).