Como usar novas habilidades de comunicação para se autopromover

Getty Images
Assumir uma postura confiante diante de qualquer situação é a maneira mais eficaz de vender seu peixe

O ditado de que a propaganda é a alma do negócio não é à toa. Para conquistar as pessoas ao seu redor e se destacar, principalmente no ambiente de trabalho, é preciso aprender a se comunicar bem, vender seu peixe e, principalmente, confiar em si mesma.

Assumir uma postura confiante diante de qualquer situação – e aqui vale até mesmo ficar atenta à sua comunicação corporal, com coluna e ombros eretos, peito estufado e cabeça sempre levantada – é a maneira mais eficaz de se autopromover. Não basta ser apenas competente naquilo que faz, você só alcançará o sucesso que tanto procura na carreira se souber comunicar aos outros o que você tem de melhor, ressaltando seu potencial e apontando suas principais qualidades.

Melhore sua autoconfiança

Confiar na sua capacidade de realizar grandes atos é muito importante — tanto no trabalho quanto em qualquer outra área da vida — já que ninguém consegue transmitir confiança se não confia em si mesmo. Para Adriana Prates, presidente da Dasein Executive Search, a formação da autoconfiança começa bem cedo na infância e vai se consolidando ao longo da vida. “Essa competência pode ser traduzida numa atitude de firmeza, segurança pessoal e credibilidade que inspira os outros a ter confiança em você.” Para transmitir autoconfiança para os outros, é preciso ter coerência, cumprir as promessas feitas, comunicar-se de maneira clara e objetiva e ter coragem para enfrentar os desafios. “Ao adquirir a confiança dos outros, você passa a criar um ambiente favorável para vender produtos, serviços, ideias e opiniões”, ressalta.

Respeite seus valores (e o dos outros!)

Esse é o resultado da prática diária da paciência, da flexibilidade e da tolerância – características cada dia mais raras – seja no trabalho ou na vida pessoal. O início é o respeito a si mesma. Tente conhecer suas próprias potencialidades e limitações. Valorize aquilo que é coletivo ou até mesmo a forma do outro se comunicar e se manifestar. Adriana enfatiza que você não precisa concordar, apenas compreender e respeitar a forma diferente do outro de pensar ou agir. É preciso acreditar que a diversidade de valores contribui para um mundo mais criativo e melhor.

Aponte suas qualidades

Tenha em mente quais são as qualidades mais requisitadas pelas empresas, como a multifuncionalidade, comunicação coesa, sensibilidade, paciência, espírito de cooperação, boa gestão de equipes, maior atenção a detalhes relevantes, valorização da qualidade, humanização do espaço de trabalho, intuição e maior resistência para lidar com crises, conflitos e frustrações. Você possui pelo menos três delas? Então, está na hora de deixar isso visível ao seu chefe. Como? Trabalhando suas habilidades de comunicação. Quanto mais artimanhas você tiver para ser reconhecida como a profissional boa e competente que é, maiores as chances de uma promoção, por exemplo, ou até aumento de salário.

Evolua, sempre

Num mundo cada vez mais competitivo e individualista, Adriana lembra que, mais do que vontade, a evolução se tornou uma questão de sobrevivência. “As profissionais formam um grande e poderoso ‘exército’ na busca por conhecimento, portanto, a constante atualização e troca de experiências deixam as mulheres sempre “antenadas”, com a mente cheia de novas ideias.” Assim, elas passam a influenciar de forma direta os processos decisivos da empresa. Esse é um grande diferencial do estilo feminino de trabalhar: valorizar o conhecimento e a constante evolução, seja ela técnica, emocional ou gerencial.

Mantenha boas relações

O famoso “networking” é uma poderosa ferramenta de comunicação na carreira, tanto para a ascensão profissional quanto para criar fóruns de discussão e debates. Segundo Adriana, as mulheres fazem isso com muita frequência na vida pessoal, mas ainda estão aprendendo a utilizar de forma saudável e positiva as boas relações construídas no trabalho como fonte de novos negócios, renda e possibilidades de promoção ou mudança de empresa.

Seja uma boa ouvinte

As empresas procuram tanto alguém que saiba “falar bem” que quase não percebem a falta de bons ouvintes. Por isso, use esse fato a seu favor: Mesmo que a gente adore um bom papo, temos a vantagem de sermos boas ouvintes, além de demonstrarmos empatia e ajudarmos as pessoas que vem em busca de apoio. É algo natural, já que sempre buscamos ter boas amizades, e uma boa amizade é pautada pela arte de ouvir. Esse acaba sendo um grande diferencial no trabalho e um dos principais pilares da comunicação, desde que a escuta seja ativa e ajude o outro a refletir sobre o tema que o preocupa.

E aí, preparada para usar a comunicação a seu favor e chegar ao topo? O céu é o limite. Acredite em você.

Fabiana Scaranzi é apresentadora, com passagens na Globo e na Record, à frente dos programas Jornal Hoje, Jornal Nacional, Bom Dia Brasil, Jornal da Globo, Globo Rural, Fantástico e Domingo Espetacular. É autora do livro “Mulheres Muito Além do Salto Alto”, CEO da FAB PRODUÇÕES e formada em Coach de Vida e Carreira pelo ICI – Integrated Coaching Institute. Em 2019, abriu o primeiro coworking feminino do Brasil.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).