Argentina fecha fronteiras por 15 dias para combater coronavírus

Mariana Greif/Reuters
Mariana Greif/Reuters

Apenas argentinos e estrangeiros residentes poderão entrar na Argentina nos próximos 15 dias

A Argentina decretou ontem (15) o fechamento das fronteiras como medida de precaução diante da pandemia de coronavírus que assola o mundo, anunciou o presidente Alberto Fernández em entrevista coletiva.

“Nos próximos 15 dias, ninguém poderá entrar no país, exceto argentinos e estrangeiros residentes”, afirmou o presidente.

LEIA MAIS: Tudo sobre o coronavírus

“O coronavírus não vem apenas da Europa e está começando a afetar os países vizinhos e a nós mesmos”, explicou.

Fernández também destacou que as aulas foram suspensas em escolas públicas e privadas até 31 de março como forma de prevenção.

Após uma reunião com autoridades e especialistas em saúde, o presidente afirmou ainda que os parques nacionais também serão fechados, que aqueles com mais de 65 anos serão licenciados de seus trabalhos e que os eventos que reúnam um grande número de pessoas serão suspensos.

“Tudo indica que o que precisamos fazer é minimizar a circulação do vírus. Fazer tudo que for possível para que o vírus não circule entre nós”, disse Fernández.

“Temos que ganhar tempo para poder gerenciar melhor a questão da saúde”, afirmou.

O Ministério da Saúde da Argentina informou ontem que o número total de casos confirmados de coronavírus no país é de 56, dos quais duas pessoas morreram.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).