NBA suspende temporada após jogador do Utah Jazz ser diagnosticado com coronavírus

Reuters
O resultado do exame de Utah Jazz foi duvulgado antes de o Jazz enfrentar o Oklahoma City Thunder

A liga norte-americana de basquete NBA informou na noite de ontem (11) que decidiu suspender a temporada até segunda ordem depois que um jogador do Utah Jazz foi diagnosticado com coronavírus.

O resultado do exame foi divulgado pouco antes de o Jazz enfrentar o Oklahoma City Thunder na Arena Chesapeake Energy – partida que acabou sendo cancelada.

VEJA MAIS: Covid-19: saiba quais eventos foram cancelados até agora

A liga disse que o jogador afetado, supostamente o pivô Rudy Gobert, não estava na arena.

“A NBA está suspendendo os jogos após a conclusão do cronograma de jogos desta noite até segunda ordem”, informou a entidade.

“A NBA aproveitará este hiato para determinar os próximos passos para seguir adiante no que diz respeito à pandemia de coronavírus”.

Jogadores de times contra os quais o Jazz jogou nos últimos 10 dias foram orientados a fazer quarentena voluntária, noticiou a “ESPN” citando fontes.

As equipes são Cleveland Cavaliers, New York Knicks, Boston Celtics, Detroit Pistons e Toronto Raptors, acrescentou a reportagem da rede.

Mais de 126 mil pessoas de todo o mundo já foram infectadas pelo vírus semelhante à gripe e mais de 4.600 morreram, de acordo com uma contagem da Reuters baseada em anúncios oficiais. Nos EUA, cerca de 1.280 foram infectadas e houve 38 mortes.

A pandemia abalou o calendário esportivo norte-americano ontem, levando ao cancelamento do campeonato mundial de patinação artística e ao anúncio de que o torneio anual de basquete universitário “March Madness” acontecerá sem a presença de público.

LeBron James, ala do Los Angeles Lakers, tuitou: “Cara, estamos cancelando eventos esportivos, escolas, trabalho de escritório etc etc”.

“O que realmente precisamos cancelar é 2020! Que droga, estes 3 meses têm sido duros. Deus abençoe e fiquem em segurança”, escreveu, provavelmente aludindo à morte do lendário colega de NBA Kobe Bryant em um acidente de helicóptero em janeiro.

O técnico do Miami Heat, Erik Spoelstra, disse que seu time está “atordoado”. “Este é um momento muito sério. Acho que a liga atuou adequada e prudentemente”.

O proprietário do Dallas Mavericks, Mark Cuban, disse que a situação é “uma loucura”. “Isso não pode ser verdade”, disse ele à ESPN quando seu time enfrentava o Denver Nuggets.

“Isso não está no reino das possibilidades. Parece mais algo saído de um filme do que a realidade”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).