Governo anuncia medidas para tentar preservar empregos

Contratos de trabalho podem ser suspensos por até dois meses, com seguro-desemprego.

Redação, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
eutersAmanda-Perobelli
eutersAmanda-Perobelli

No caso de suspensão de contrato, haverá pagamento de seguro-desemprego

Acessibilidade


O governo anunciou hoje (1) programa de preservação de empregos em meio à crise do coronavírus que permite redução de salário e jornada de até 70% por um período de três meses ou a suspensão do contrato de trabalho por até 60 dias.

Em anúncio no Palácio do Planalto, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, explicou que, no caso da redução de jornada, o governo compensará parcialmente o trabalhador com o pagamento de benefício que corresponderá a uma parcela do seguro-desemprego a que teria direito em caso de demissão, proporcional à redução salarial.

LEIA MAIS: Abril começa sem trégua na aversão a risco e Ibovespa fecha em queda

Para reduções salariais de 30%, o pagamento corresponderá a 30% do seguro-desemprego, e assim por diante.

O trabalhador terá garantia provisória no emprego durante o período do corte salarial e após o restabelecimento da jornada integral, por período equivalente ao da redução.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No caso de suspensão de contrato, haverá pagamento de seguro-desemprego. Durante o período de suspensão contratual o empregador deverá manter os benefícios pagos aos empregados.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: