Guedes cancela compromissos em dia de saída de Moro do governo

Questionada, a assessoria de imprensa da pasta informou não ter detalhes sobre a decisão.

Redação
Compartilhe esta publicação:
REUTERS_Adriano-Machado
REUTERS_Adriano-Machado

Guedes cancelou sua participação em uma live do banco Itaú

Acessibilidade


O Ministério da Economia anunciou hoje (24) o cancelamento de compromissos do ministro Paulo Guedes em dia marcado pelo forte discurso do ex-ministro da Justiça Sergio Moro ao entregar o cargo.

Guedes participaria de live do banco Itaú a partir das 10h30, mas cancelou a participação pouco antes do horário acertado, num momento em que notícias já antecipavam a saída de Moro do governo Jair Bolsonaro.

LEIA MAIS: Por que a economia sofre sendo que o Moro era Ministro da Justiça?

Moro havia marcado um pronunciamento público às 11h. Em sua fala, ele fez um discurso duro contra a decisão de Bolsonaro de trocar o comando da Polícia Federal, afirmando tratar-se de interferência política e quebra da promessa de que teria carta-branca no ministério.

Pouco depois das 13h, a assessoria de imprensa do Ministério da Economia também anunciou o cancelamento de videoconferência de Guedes com o Valor Capital Group às 17h.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na agenda do ministro à tarde, permaneceu inalterado encontro com o ministro-chefe da Casa Civil, general Braga Netto, a partir das 14h no Palácio do Planalto.

Questionada sobre os motivos dos cancelamentos, a assessoria de imprensa da pasta informou não ter detalhes sobre a decisão.

Antes mesmo da vitória de Jair Bolsonaro nas eleições de 2018, Guedes teve encontros com ex-juiz e foi um dos responsáveis por levá-lo ao governo, sondando-o a respeito da possibilidade de que assumisse a pasta da Justiça.

Enquanto Guedes era visto como o grande fiador de Bolsonaro junto ao mercado, com a promessa de promoção de uma agenda econômica liberal, Moro era considerado maior símbolo do compromisso do governo com o combate à corrupção.

(com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Compartilhe esta publicação: