Chefe da OMS diz que saída do isolamento deve ser "lenta e gradual"

Denis Balibouse/Reuters
Denis Balibouse/Reuters

Tedros afirmou que nos locais que estão saindo do isolamento devem desenvolver planos de ação para prevenção e mitigação da Covid-19

O chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse hoje (11) que é fundamental que a saída do isolamento do coronavírus seja lenta e gradual, pois um salto em novos casos na Coreia do Sul e na Alemanha despertou preocupações globais sobre uma segunda onda de infecções.

“O levantamento de bloqueios é complexo e difícil”, disse o diretor-geral da OMS em uma entrevista virtual, acrescentando que Alemanha, Coreia do Sul e China têm sistemas de saúde capazes de responder a qualquer ressurgimento nos casos.

VEJA TAMBÉM: “Esse vírus ainda é um desconhecido”, diz presidente da Fiocruz

Tedros também afirmou que nos locais que estão saindo do isolamento, os lugares de trabalho devem desenvolver planos de ação para prevenção e mitigação da Covid-19 como parte de planos de negócios. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).