Flórida aprova plano de reabertura do Walt Disney World em 11 de julho

gettyimages-Roberto-Machado-Noa
gettyimages-Roberto-Machado-Noa

O resort suspenderá desfiles, fogos de artifício e outras atividades que criam aglomerações

Autoridades da Flórida aprovaram planos para reabertura em fases do Walt Disney World em Orlando a partir de 11 de julho, segundo com memorando de uma agência estatal divulgado hoje (29).

A reabertura bem-sucedida dos parques é um evento importante para a Disney, no momento em que governos e empresas planejam como sair do confinamento com o coronavírus ainda ameaçando.

LEIA MAIS: Disney World quer reabrir em 11 de julho com novas medidas de segurança

O Estado também autorizou a reabertura do Sea World Entertainment em 10 de junho, disse Halsey Beshears, secretário do Departamento de Negócios e Regulação Profissional da Flórida, em memorando enviado a autoridades em Orange County, Flórida.

Quando os parques da Disney reabrirem, convidados e funcionários deverão usar máscaras e passar por verificações de temperatura. O resort suspenderá desfiles, fogos de artifício e outras atividades que criam aglomerações.

A Disney informou que incentivará as formas de pagamento sem contato e expandirá seus sistemas de pedidos móveis existentes em restaurantes, além de restringir o número de convidados.

Em janeiro, a gigante de mídia e entretenimento fechou parques temáticos em todo o mundo para ajudar a conter a pandemia. A empresa estimou perdas de US$ 1 bilhão em sua divisão de parques temáticos de janeiro a março. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).