Vacina chinesa contra Covid-19 começa a ser testada em SP no dia 20 de julho, diz Doria

Dado Rudovic/Reuters
Dado Rudovic/Reuters

Estudos contarão com 9 mil voluntários em 12 centros de pesquisa

A potencial vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela empresa chinesa SinoVac começará a ser testada no Brasil no dia 20 de julho, disse hoje (06) o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

Os estudos serão liderados pelo Instituto Butantan, vinculado ao governo paulista, e contarão com 9 mil voluntários em 12 centros de pesquisa localizados, além de São Paulo, em outros quatro Estados e no Distrito Federal.

VEJA TAMBÉM: Anvisa autoriza teste para vacina contra coronavírus desenvolvida pela chinesa Sinovac

Doria afirmou que o recrutamento dos voluntários começará na segunda-feira da próxima semana e que aqueles que participarão dos testes clínicos serão profissionais de saúde.

A candidata a vacina da SinoVac está na Fase 3, a última dos testes em humanos e que visa determinar a eficácia da imunização. O acordo do Butantan com a empresa chinesa prevê a transferência de tecnologia para produção local da vacina, caso se prove eficaz contra a Covid-19.

Dimas Covas, o chefe do Butantan que lidera o teste com a vacina no Brasil, disse esperar que resultados preliminares estejam disponíveis ainda neste ano, o que permitiria que, se demonstrada a eficácia, a vacina esteja disponível até meados de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).