Castelo de Windsor abre jardins para visitação pela primeira vez em 40 anos

Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

Hoje, o local tem 3.500 roseiras plantadas em torno de uma fonte central

O Castelo de Windsor, uma das residências oficiais da rainha britânica Elizabeth, vai abrir seu jardim East Terrace ao público pela primeira vez em mais de 40 anos.

Os visitantes do castelo, onde a rainha passou os últimos meses durante o isolamento no Reino Unido devido à pandemia de coronavírus antes de viajar para a Escócia, poderão conhecer o jardim, criado nos anos 1820, aos finais de semana durante agosto e setembro.

VEJA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Hoje, o local tem 3.500 roseiras plantadas em torno de uma fonte central. Possui uma história colorida que serviu os gostos de diferentes monarcas ao longo dos séculos.

O jardim foi inicialmente plantado para criar uma vista agradável dos apartamentos da realeza ao longo da fachada oriental do castelo.

“O primeiro jardim construído aqui foi em 1824 durante o reinado de George 4º. Mas antes disso, na Idade Média, seria a trincheira defensiva”, disse Richard Williams, curador educacional do Castelo de Windsor.

“Para proteger as muralhas do castelo, Carlos 2º, no século 17, criou este terraço em que estamos e também foi colocado gramado porque ele realmente gostava de jogar boliche”, acrescentou.

Os jardins foram posteriormente remodelados pela rainha Victoria e pelo príncipe Albert no século 19, embora o príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth, seja responsável pela aparência atual do jardim que data de 1971. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).