Criador de software antivírus John McAfee é preso na Espanha

Alexandre Meneghini/Reuters
Alexandre Meneghini/Reuters

Autoridades dos EUA afirmam que McAfee sonegou impostos e não informou ganhos de milhões de dólares por meio da promoção de criptomoedas

Autoridades espanholas prenderam no aeroporto de Barcelona o criador de software antivírus John McAfee, indiciado pelos Estados Unidos sob acusações de ter cometido crimes financeiros, afirmou uma fonte da polícia nacional hoje (6).

McAfee foi preso no sábado (3), quando estava prestes a embarcar em um voo para Istambul com um passaporte britânico, informou a fonte.

LEIA MAIS: O ciberbilionário tcheco que fez fortuna com softwares grátis

Outra fonte, da área judicial, disse que McAfee foi apresentado a um juiz por meio de videoconferência e enviado à prisão onde vai aguardar processo de extradição para os EUA.

Depois que foi preso, a conta oficial de McAfee no Instagram publicou a mensagem “McAfee Livre” com uma foto dele. A pessoa que administra a conta não retornou a pedidos de comentários da Reuters.

Autoridades dos EUA afirmam que McAfee sonegou impostos e não informou ganhos de milhões de dólares por meio da promoção de criptomoedas e trabalho de consultoria e venda de direitos sobre a história de sua vida para um documentário.

A Comissão de Títulos e Câmbio dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês), órgão de regulação do mercado de capitais nos EUA, o acusa de ter levantado US$ 23,1 milhões em compensações por ter feito recomendações enganosas sobre criptomoedas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).