Por que o planejamento cirúrgico é importante antes do transplante capilar

Não é infrequente que o paciente tenha uma expectativa muito acima do que pode ser obtido no seu caso e a frustração pode ser eliminada em conversa prévia com o cirurgião .

Márcio Crisóstomo
Compartilhe esta publicação:
Thomas Barwick/Getty Images
Thomas Barwick/Getty Images

A conversa entre paciente e médico é essencial para alinhar expectativas e possibilidades de cada caso antes da cirurgia

Acessibilidade


A etapa mais importante em toda cirurgia é o planejamento cirúrgico, que ditará a execução da cirurgia e também de todo tratamento futuro. É muito importante que o paciente entenda um pouco sobre esta etapa, pois ele vai atuar em conjunto com o cirurgião para definirem o melhor plano para atender às suas necessidades. Cabe ao paciente expor seus anseios e desejos, e cabe ao cirurgião aplicar a melhor técnica para aquele objetivo e, principalmente, estabelecer expectativas realistas sobre o que pode e o que não pode ser obtido.

O planejamento cirúrgico é como um “plano de voo” e ele direciona toda a equipe durante a cirurgia, levando em consideração características que são individuais de cada paciente. Entre as características está, por exemplo, a idade. Se o paciente é mais jovem, as cirurgias têm de ser mais conservadoras e levar em consideração a tendência de evolução futura da calvície. Essa evolução pode ser prevista com uma história familiar cuidadosa, já que a calvície é hereditária, ou seja, se a pessoa tem pai e avós calvos, há uma tendência de evolução de forma semelhante.

View this post on Instagram

A post shared by Forbes Brasil (@forbesbr)

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Além disso, cada tipo de calvície e tipo de cabelo levam a um resultado diferente. Cabelos grossos ou ondulados tendem a oferecer uma sensação maior de volume, enquanto cabelos muito finos podem levar a resultados com um pouco menos densidade, mas com extrema naturalidade, e essa orientação é toda feita antes da cirurgia.

Por que é importante o paciente saber disso? Não é infrequente que o paciente tenha uma expectativa muito acima do que pode ser obtido no seu caso, principalmente em calvícies mais avançadas e pacientes muito jovens e essa expectativa irreal pode levar a uma insatisfação, mesmo com um bom resultado cirúrgico. A satisfação com uma cirurgia é diretamente proporcional ao nível de informação que se tem antes de submeter-se ao procedimento e que tipo de resultado pode-se esperar.

A etapa de decisão é de responsabilidade exclusiva do cirurgião que, com anos de experiência acompanhando a evolução dos seus pacientes e de suas cirurgias, consegue antever a evolução de cada caso e indicar o melhor conjunto de tratamentos, tanto a curto como a longo prazo. Sim, falo no longo prazo pois a calvície é uma entidade evolutiva e muitos pacientes precisam de mais de uma cirurgia ao longo da vida devido a esta evolução contínua na queda dos fios. Ter essa visão de futuro e o domínio das técnicas, aliado ao senso estético e habilidade do cirurgião é o que leva aos melhores resultados, objetivo de todo médico e de todo paciente.

Márcio Crisóstomo é cirurgião plástico formado no Instituto Ivo Pitanguy, especialista em Transplante Capilar nos Estados Unidos pelo American Board of Hair Restoration Surgery, com pós-graduação em Surgical Leadership pela Harvard Medical School.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: