Letícia Nanci: Rejuvenescimento com responsabilidade

Escolher um especialista qualificado é fundamental para cuidar da saúde do maior órgão do corpo humano, a pele

Letícia Nanci
Compartilhe esta publicação:
Nastasic/Getty Images
Nastasic/Getty Images

Escolher um especialista qualificado é essencial para cuidar da saúde e rejuvenescimento do maior órgão do corpo, a pele

Acessibilidade


“A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo”, já dizia o austríaco Peter Drucker (1909-2005), considerado o pai da administração moderna. Trazendo essa filosofia para o meu campo de atuação, a dermatologia, acredito que fazer escolhas nos torna protagonistas do nosso destino. Plantamos, no presente, as sementes daquilo que queremos colher no futuro. Não apenas em termos de carreira, conquistas ou sucesso. Temos, em nossas mãos, a chance de escolher como queremos envelhecer.

Nesse sentido, cuidar da saúde da nossa pele, que é o maior órgão do corpo humano, e frequentar regularmente um bom consultório dermatológico devem ser atitudes encaradas como prioridade. Costumo dizer que a escolha do profissional médico especialista é o investimento mais seguro que podemos fazer na área da estética e dermatologia. Com a ajuda do seu dermatologista você conhece o seu tipo de pele (seca, mista, oleosa, sensível, com rosácea ou manchas), o que considero ser o primeiro passo para qualquer noção de autocuidado. Ele também é responsável pelas orientações quanto ao uso dos produtos ideais para a sua rotina de skincare – que não são os mesmos da sua amiga ou amigo, nem o da propaganda de TV –, além de construir um protocolo customizado de tratamentos, baseado em suas queixas e desejos, sempre preservando a naturalidade e o envelhecimento mais lento e saudável.

LEIA MAIS: O olhar da dermatologia para os cosméticos veganos

É também na consulta dermatológica que conseguimos fazer o acompanhamento de pintas e lesões de pele, e o diagnóstico precoce de doenças graves, como o câncer de pele. Dessa forma, damos ao paciente não apenas a oportunidade da prevenção, mas do tratamento na fase inicial da doença, quando as chances de cura são de 90%, segundo o INCA.

Diante de tamanha responsabilidade, não podemos entregar os cuidados com a nossa saúde e o nosso futuro nas mãos de profissionais não qualificados, sem habilitação para a realização da prática médica ou de procedimentos estéticos, como a aplicação da toxina botulínica ou de preenchedores, a famosa harmonização facial, termo de que eu, particularmente, não gosto. Muita gente acaba escolhendo o profissional levando em conta o preço ou a fama nas redes sociais, diante de tantos “antes” e “depois” que prometem resultados milagrosos, sem saber do risco que estão correndo. Aliás, o profissional médico não tem autorização do CRM para a publicação de fotos de “antes” e “depois”, fiquem muito atentos quanto a isso.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Para se ter uma ideia, o uso indevido dos preenchedores pode levar a casos gravíssimos de necrose, que acontece quando o profissional injeta uma quantidade muito grande de preenchimento, de uma vez só, num vaso, numa área de risco, obstruindo o fluxo sanguíneo e causando a necrose da pele dessa região. É fundamental que, após o procedimento, o médico e o paciente estejam atentos às alterações de cor na pele e às dores fortes, sintomas importantes em casos de uma necrose.

Vale ressaltar que a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) tem se mantido vigilante contra abusos cometidos por profissionais de outras categorias. Em uma ação contínua de combate ao exercício ilegal da medicina, especialmente na área da estética, desde 2017, a entidade já protocolou mais de 1.200 denúncias contra profissionais não médicos pela prática de irregularidades. Portanto, antes de escolher o profissional que irá cuidar da saúde da sua pele, certifique-se de que ele é médico e especialista na área em que atua no site do CRM, além de buscar referências com outras pessoas que já foram atendidas por ele. Construa o seu futuro com responsabilidade.

Dra. Letícia Nanci é médica do Hospital Sírio-Libanês, médica responsável pela Clínica Dermatológica Letícia Nanci; membro efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); da American Academy of Dermatology (AAD) e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD).

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Coluna publicada na edição 88, lançada em junho de 2021

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

 

Compartilhe esta publicação: