Para Taciana Veloso, Letícia Veloso e Silvia Vidigal Ramos, sucesso é “acompanhar o espírito do tempo”

A Index, empresa do trio, partiu da assessoria de imprensa básica até chegar à criação de campanha e estratégia para influenciadores.

Donata Meirelles
Compartilhe esta publicação:
Marcus Leoni
Marcus Leoni

Da esquerda para a direita, Letícia Veloso, Taciana Veloso e Silvia Vidigal Ramos, proprietárias da Index

Acessibilidade


E assim se passaram 25 anos… Desde o momento em que as amigas de faculdade Taciana Veloso e Silvia Vidigal Ramos – estudantes de jornalismo – decidiram empreender “de maneira despretensiosa”, como lembra Taciana, no ramo da assessoria de imprensa. Poucos anos depois Letícia Veloso – formada em ciências sociais e irmã de Taciana – se juntou à dupla e o resto é uma história de sucesso.

Hoje a Index é, na definição do trio de empresárias, um ecossistema de comunicação com soluções integradas. Uma empresa com todas as competências para desenvolver assessoria de comunicação completa para cada cliente.

LEIA TAMBÉM: Os negócios borbulhantes de Sibylle Scherer, presidente mundial da Chandon

Representando cerca de 200 marcas – nas áreas de moda, lifestyle, beleza, saúde, design, etc – conta com uma equipe de 136 colaboradores diretos, atuando nas áreas de relações públicas, jornalismo, publicidade e direção de arte, investindo também na diversidade, inclusão e sustentabilidade em seus processos. “A maior riqueza da Index é o nosso time”, resume Letícia que também destaca a evolução da empresa na parte institucional e na construção de sua própria imagem corporativa.

Em sua trajetória, a Index partiu da assessoria de imprensa básica até chegar à criação de campanha e estratégia para influenciadores.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Evoluímos de acordo com a necessidade dos clientes”, aponta Taciana. A apresentadora e personalidade da mídia Sabrina Sato e as influenciadoras fashion Silvia Braz e Thássia Naves fazem parte do portfólio de clientes da empresa. Assim como os grupos Arezzo & Co. e Heineken (cervejas Sol e Baden Baden) e Iguatemi, a Diageo Reserve, a joalheria francesa Cartier, a indústria farmacêutica Cimed e a rede de lojas de cosméticos Sephora.

“E pensar que começamos com dois clientes: a academia Fórmula e o arquiteto Bob Linhares. Em seguida veio a Mixed, que está conosco até hoje. A Riccy (Souza Aranha, proprietária da marca de moda), confiou em nós e nos deu uma oportunidade maravilhosa”, lembra orgulhosa Silvia.

“Sempre mantivemos um posicionamento low profile, porque quem precisa aparecer é o cliente. Mas hoje, aos 25 anos, podemos ter mais visibilidade, inclusive por conta das redes sociais”, avalia Taciana.

“A comunicação mudou muito durante esses anos e o que nos mantém relevantes em um mercado tão competitivo é acompanhar o zeitgeist (o espírito do tempo) e gerar resultados para o cliente”, arremata Letícia.

A seguir, os principais momentos do encontro com as três mulheres de sucesso das comunicações:

Tempo de colher

Taciana Veloso: Chegamos ao momento de consolidar a evolução de uma trajetória. Este será um ano muito importante para a Index. Um ano de colheita.

Letícia Veloso: Nos últimos anos trabalhamos muito a cultura empresarial, revendo nossa visão, missão e nossos valores. Promovemos um processo interno motivacional e de engajamento para a integração da equipe.

Silvia Vidigal Ramos: Para nós, isso foi transformador. Sem falar que atravessamos esse processo durante a pandemia, com toda a equipe em home office. No final, se criou uma união em torno de um mesmo objetivo, que foi “vamos crescer, nos descobrir e nos reinventar”.

Tudo pelo social, com sustentabilidade

Silvia: Quando a Taci e eu começamos, a Letícia tinha apenas 15 anos. Depois que ela voltou de um intercâmbio nos Estados Unidos, abriu uma vaga de estágio na Index e a convidamos para ela experimentar e ver se gostava.

Letícia: Na verdade, meu primeiro trabalho foi com pesquisa de mercado, depois de me formar em ciências sociais – pensei no curso como uma boa base antes de escolher uma carreira. Quando as meninas me chamaram, eu fui, gostei e fui ficando. Até que tirei um ano sabático e fui para Londres, comecei a estudar relações públicas e também trabalhei em uma empresa que prestava consultoria na área de sustentabilidade para eventos.

Taciana: A preocupação social faz parte do DNA da Index e quando a Letícia voltou, ela praticamente assumiu essa parte.

Letícia: Acredito no engajamento social porque toda empresa tem o dever de devolver algo mais para a sociedade. Desde 2016 adotamos praças aqui nos Jardins, onde está situada a Index. E, mais tarde, adotamos uma praça na periferia da zona sul de São Paulo, no bairro do Campo Limpo. Em 2020, fechamos uma parceria com o Instituto Identidades do Brasil, da Luana Genot, para uma consultoria de mudança corporativa focada na igualdade racial. Trouxemos mais diversidade e inclusão para nossa equipe. Como empresa de comunicação devemos sempre estar engajados e levar essas iniciativas para a estratégia de nossos clientes.

Trilegal

Silvia: Somos um trio bem sucedido porque realmente nos respeitamos e confiamos umas nas outras. Não temos brigas e sempre que tomamos uma decisão, é por unanimidade.

Taciana: Quando falamos “família Index”, não é da boca pra fora. É verdade. #TMJ (Tamos Juntos)

Silvia: A pandemia foi um desafio enorme porque tivemos que entrar em home office exatamente depois de mudar para um espaço maior e contando com uma equipe de 180 pessoas. Sim, tivemos que diminuir o staff mas, ao mesmo tempo, o espírito de equipe se fortaleceu e todo mundo deu seu máximo para fazer as coisas acontecerem. Acabamos tendo vários cases de sucesso e descobrimos novas formas de trabalhar.

Taciana: Acredito que a pandemia nos fez profissionais melhores e sem medo de ousar.

Leticia: Como disse Darwin, quem sobrevive é aquele que consegue se adaptar melhor à mudança.

Taciana: Em 2022 devemos ser ainda mais resilientes. E pensar mais em cooperação. Só assim conseguiremos superar tudo isso que estamos passando. E não é apenas a cooperação entre os indivíduos, mas também entre empresas e até governos.

Com Mario Mendes

Donata Meirelles é consultora de estilo e atua há 30 anos no mundo da moda e do lifestyle.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: