A busca pela naturalidade no transplante capilar

Um critério-chave para se ter um aspecto natural é o desenho e o planejamento da linha de frente capilar - a parte mais visível do cabelo.

Márcio Crisóstomo
Compartilhe esta publicação:
byakkaya/Getty Images
byakkaya/Getty Images

Objetivo é que a cirurgia não seja perceptível por ninguém

Acessibilidade


Um dos principais desejos do homem que fica calvo é voltar a ter seus cabelos, já que há uma relação muito forte destes com poder, jovialidade e autoestima. Isto pode ser obtido com um transplante capilar, porém, o maior receio é que o resultado da cirurgia não fique natural, que seja percebido por outras pessoas.

Esse estigma ficou associado a este procedimento por muitos anos devido aos resultados das técnicas cirúrgicas mais antigas (décadas de 1970 e 1980), que eram conhecidas como “cabelo de boneca”. Porém, com as técnicas mais refinadas da atualidade esse aspecto é definitivamente coisa do passado.

LEIA TAMBÉM: Cirurgias no final do ano: como é o pós-operatório de um transplante capilar

Desde os anos 1990, esta especialidade cirúrgica vem evoluindo gradualmente em refinamento. Com a introdução de microscópios para a preparação dos fios a serem implantados e o uso de lupas de aumento pelo cirurgião e sua equipe, os transplantes capilares têm ficado cada vez mais refinados, com precisão microcirúrgica.

Um critério-chave que garante essa naturalidade é o desenho e o planejamento da linha de frente capilar, ou seja, a parte que será mais visível do cabelo. A criação deste desenho varia muito de cirurgião para cirurgião conforme o senso artístico de cada um. Porém, o objetivo é um só: que a cirurgia não seja perceptível por ninguém. “A melhor cirurgia plástica é a que não se nota!”, já dizia o grande Mestre, Ivo Pitanguy.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Detalhes como habilidade e senso estético do cirurgião, equipe experiente, uso de materiais delicados e técnica cirúrgica refinada, com um cuidado extremo na distribuição e no direcionamento dos fios trazem resultados extremamente naturais. E foi esse tipo de resultado tão bom que promoveu um aumento na procura desta cirurgia nos últimos cinco anos.

De acordo com o Google Trends, houve um aumento de 43,3% no volume de buscas por “hair transplant”, neste período e, segundo dados da International Society of Hair Restoration Surgery (SHRS), houve um aumento do market size de transplante capilar da ordem de 65% entre 2014 e 2021, dados que só tendem a aumentar nos próximos anos.

Márcio Crisóstomo é cirurgião plástico formado no Instituto Ivo Pitanguy, especialista em Transplante Capilar nos Estados Unidos pelo American Board of Hair Restoration Surgery, com pós-graduação em Surgical Leadership pela Harvard Medical School.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: