No ponto: Haja coração!

Ezra Bailey/Getty Images
Ezra Bailey/Getty Images

Você sabia que o superlativo de “chique” é “chiquíssimo”? Cíntia Chagas dá dicas de português para os leitores

Haja coração ou aja coração? Se, rapidamente, sem pestanejar, você já respondeu “haja coração”, sugiro que continue a leitura deste texto. Acalme-se, que você não está errado. De fato, o correto, na expressão popular que tanto ouvimos, é a utilização do haja, presente do subjuntivo do verbo haver. Que haja, que exista coração. O significado é esse.

Mas, se o coração existir, pode ser preciso que ele aja. Daí, recorreríamos à vírgula e teríamos a expressão “Aja, coração!”, na qual o aja seria o imperativo do verbo agir, e o coração seria o receptor da incumbência de tomar uma atitude. O.k., talvez não seja o seu caso, mas há corações tão gélidos que necessitam de uma ordem, de um verdadeiro mandado para entrarem em ação, asseguro-lhe, leitor. Aja, coração! Tome uma atitude, coração!

Falando em coração, senti uma fincada daquelas ao ouvir, hoje, em uma reunião, “A nossa perca diminuiu neste mês”. Perca??? A nossa perda diminuiu neste mês, né? Quem falou isso deve ser parente de quem diz que o carro deu “perca total”. Socorro! Perca é verbo (não perca tempo e estude), ao passo que perda é substantivo (foi uma perda lastimável).

Agora, lastimável mesmo é a situação do superlativo da palavra chique. Você sabia que chiquérrimo não existe? Pois é, leitor, simplesmente não existe. Essa construção é vista, pelos gramáticos, como uma anomalia linguística, uma aberração. O correto, na norma culta da língua portuguesa, é chiquíssimo, o qual nada tem de chique. Bom mesmo é falar chiquérrimo, cuja sonoridade dá um banho em chiquíssimo. Enfim, o português e suas idiossincrasias… Haja coração!

Cíntia Chagas é uma professora que sempre leva humor e conhecimento ao público. Escritora de dois best-sellers da editora HarperCollins, ela coleciona milhares de alunos nos cursos virtuais que ministra. Palestrante e instagrammer, provou que irreverência, humor e educação podem e devem andar juntos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).