O tempo que você faz para você

Com uma boa gestão de tempo e práticas que desenvolvem a inteligência emocional, é possível equilibrar a rotina atribulada e encontrar respiro.

Camila Farani
Compartilhe esta publicação:
katleho Seisa/Getty Images
katleho Seisa/Getty Images

O exercício da gratidão, segundo estudos, deixa as pessoas mais felizes e psicologicamente mais saudáveis.

Acessibilidade


“Camila, como você dá conta de tanta coisa? Como você consegue se manter atualizada das operações do seu ecossistema de empresas, prospectar novos negócios, estudar e ainda encontrar tempo para você?”

Eu já perdi a conta de quantas vezes ouvi os questionamentos acima. E não é de estranhar tais perguntas, afinal quem acompanha o meu trabalho já sabe que minha rotina passa longe da calmaria, dividindo tempo entre as startups, os conselhos dos quais eu faço parte, entre outras atribuições como empresária e investidora.

E hoje, olhando para essa ferramenta de gestão de tempo e desempenho que desenvolvi para mim mesma, devo dizer que meus dias – apesar de bastante atribulados -, são equilibrados, permitindo um respiro para minha mente e meu corpo.

Devo dizer que nem sempre foi assim. Eu só descobri que precisava chegar a uma equação de equilíbrio quando cheguei próxima do burnout, há pouco mais de três anos. Na época, em meio a diversas atribuições, reuniões e compromissos, meu corpo beirou o colapso. Estafa, perda de sono, apetite desregulado foram alguns dos sintomas que despertaram em mim um alerta para que eu, de alguma maneira, revisse e reestruturasse minha rotina e minhas práticas.

Uma das coisas que eu aprendi na prática é que apenas 10% dos acontecimentos são fatos, os outros 90% são como nosso cérebro reage a eles. Então, ter a disciplina de manter na rotina alguns hábitos capazes de dar ao cérebro um respiro me mostrou ser fundamental.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Gosto muito de uma prática que se chama 20 Minutos Replay. Separo uma vez na semana 20 minutos para escrever sobre uma experiência positiva recente que eu tive. Muitas vezes escrevo no celular, outras opto por anotar à mão, exercitando também sensorialmente a escrita manual. Nesse processo, elimino toda e qualquer distração. A prática ajuda a trazer sensação de felicidade ao resgatar as sensações positivas da ocasião vivida. Para mim funciona muito bem.

Atingir o estado de fluxo é outra coisa importante que eu busco praticar regularmente. Esta é uma condição em que a pessoa está totalmente absorvida pelo que está fazendo, em um momento completo de engajamento e envolvimento mental com seu conteúdo. O conceito foi proposto pelo psicólogo húngaro Mihaly Csikszentmihalyi e professor da Universidade de Chicago e me faz muito bem. Quando me perguntam dessa dica, digo sem pestanejar: descubra qual a atividade capaz de deixar você completamente focado, evitando distrações. Pode ser um livro, um exercício, algum hobby. O efeito que esse estado terá na sua mente e no seu corpo é único.

Um hábito de grandes líderes como a COO do Facebook, Sheryl Sandberg, é exercitar as gratidões. Todos os dias, após os jantares em família, a executiva escreve seus agradecimentos sobre as situações que viveu no dia, refletindo apenas sobre o que deu certo. Eu faço a prática das Gratidões ao menos uma vez na semana. Listo de 3 a 5 acontecimentos pelos quais eu me senti grata e, novamente, revivo aqueles momentos. O exercício da gratidão, segundo estudos, deixa as pessoas mais felizes e psicologicamente mais saudáveis.

Não tenho como não reforçar a necessidade de arrumar um tempo para algum tipo de exercício físico. Tento fazer, ao menos, 3 caminhadas por semana por pelo menos de 20 a 30 minutos. Esse tempo já é o suficiente para o corpo começar a liberar a endorfina, hormônio ligado à sensação de prazer e que me faz sentir mais energizada.

E, claro, há o que classifico como “O Completo Desplugar“. Todos os dias tento desconectar totalmente por pelo menos uma hora do celular, computador, Whatsapp, Instagram. Um levantamento da Universidade do Kansas mostrou que a desconexão completa depois do trabalho permite ter uma recarga muito maior de energia para o dia seguinte. A prática ajuda a aliviar a chamada “fadiga de decisão”, que é a deterioração da qualidade das escolhas em virtude de longas horas de trabalho e decisões.

À medida que fui testando, compilei essas práticas numa metodologia que chamo de Lótus, a qual recomendo fortemente para todo mundo que busque equilíbrio combinado ao alto desempenho. Eu sei que não vai ser de um dia para o outro que esses hábitos serão absorvidos, então sugiro implantar alguns deles por pelo menos duas semanas.

Não precisam ser todos ao mesmo tempo, mas sim estabelecer uma rotina para que eles sejam incorporados à sua prática. Esses hábitos ajudarão você a moldar seu comportamento e melhorar sua inteligência emocional, atributos necessários para que você consiga gerir melhor seus negócios, seu dia-a-dia e seu tempo. O que você faria se conseguisse equilibrar melhor sua rotina? Fica um convite à reflexão.

Camila Farani é um dos “tubarões” do “Shark Tank Brasil”. É Top Voice no LinekdIn Brasil e a única mulher bicampeã premiada como Melhor Investidora-Anjo no Startup Awards 2016 e 2018. Sócia-fundadora da G2 Capital, uma butique de investimentos em empresas de tecnologia, as startups.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: