As respostas para todos os dilemas de negócios estão nas relações humanas

Em entrevistas para o seu podcast e para o desenvolvimento do livro "Fora da Curva", Ariane Abdallah se encontrou com empreendedores para descobrir as razões por trás de empreitadas de sucesso.

Ariane Abdallah
Compartilhe esta publicação:
Luis Alvarez/Getty Images
Luis Alvarez/Getty Images

O que transforma as pessoas em profissionais fora da curva é a capacidade de construir ótimas relações humanas

Acessibilidade


Sou suspeita para falar porque vivo disso, mas adoro uma conversa descontraída, profunda e a sensação de ter acesso ao bastidor de algo que considero interessante. Gosto de ver por trás das cortinas, a coisa acontecendo antes de estar pronta para ser mostrada. Por isso, me animei com a ideia de compartilhar com mais gente as entrevistas feitas para o livro “Fora da Curva 3 – Unicórnios e Startups de Sucesso”.

Organizei este livro com (e a convite de) Florian Bartunek e Pierre Moreau (entre os mais respeitados investidores e advogados do Brasil, respectivamente). O livro, publicado pela Companhia das Letras no início deste ano, traz relatos em primeira pessoa de empreendedores e empreendedoras brasileiros, que contam suas trajetórias desde a infância até os dias recentes, à frente de suas empresas.

LEIA TAMBÉM: 4 pontos inegociáveis para realizar um retiro com a equipe

A maioria das conversas que deram origem aos depoimentos aconteceu pessoalmente, já que começamos a produção do livro em 2019, antes da pandemia. Foram papos de uma, duas, três… dez horas, em lugares tão variados quanto São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Goiânia e São Francisco (EUA).

Enquanto organizávamos o livro, outro projeto era concebido por mim e minha sócia, Marcela Bourroul: o podcast de entrevistas “Atitude Empreendedora”, produzido por nosso parceiro Studio Tesis. Os temas das duas iniciativas claramente se encontravam. Histórias de empreendedores e empreendedoras fora da curva têm tudo a ver com a atitude empreendedora sobre a qual falamos no podcast.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Então, pensamos: por que não unir os dois em algum momento?

Assim nasceu a quinta temporada do “Atitude Empreendedora” – especial “Fora da Curva”, cujo primeiro episódio foi ao ar no início de agosto, e segue, toda semana, com uma nova entrevista. Para o papo de estreia, gravamos outra conversa com André Penha, cofundador do Quinto Andar, que fez questão de atualizar as novidades. Entre os demais, a maioria são trechos das conversas que deram origem ao livro. Carregam, portanto, um gostinho dos bastidores da produção de uma grande reportagem.

Por que você deveria ouvir essas entrevistas (e ler o livro)? O que pode tirar delas?

Vou responder dizendo por que valeu tanto a pena participar do Fora da Curva, conduzir essas conversas e escutar o que essas pessoas têm a contar: aprender ouvindo as histórias – erros e acertos – dos outros é produtivo e poderoso.

Para resumir em uma frase o que de mais relevante aprendi durante esse trabalho: as respostas para todos os dilemas de negócios estão nas relações humanas. E estar perto de gente fora da curva é realmente o melhor da vida – é o que fazem as pessoas fora da curva. Elas dizem isso de diferentes maneiras nos conselhos dados ao final de cada depoimento no livro. Identificar o sócio certo, contratar pessoas com potencial de superar você, encontrar e cultivar mentores. (Uma observação: esses conselhos me remetem àquele estudo de Harvard sobre Desenvolvimento Adulto, que entrevistou e monitorou mais de 600 pessoas ao longo de 75 anos, para descobrir que a chave da felicidade humana são as relações pessoais).

Não é mera coincidência que minha resposta mais sintética para perguntas sobre os porquês de meu negócio ter dado certo até aqui (são quase seis saudáveis anos de existência do Atelier de Conteúdo) sejam as relações humanas construídas pelo caminho. Escolhi parceiras e parceiros de trabalho, jovens cheios de vontade de se realizar e realizar, mentores para os mais diversos temas, nas mais variadas situações.

Na semana passada, por exemplo, fiz uma entrevista de quase uma hora com um grande empresário brasileiro. Quando acabamos, perguntei se podia lhe fazer algumas perguntas para me ajudar em decisões da minha empresa. Ele fez que sim com a cabeça. Então, disparei meus porquês. Queria entender por que ele, na posição de cliente, escolhe contratar uma empresa de comunicação em vez de outra. Sua resposta valeu mais do que muitos MBAs – e ele, claro, sabe disso. “As pessoas me pagam milhões para dizer esse tipo de coisa. Você sabe, né?”. Sim, eu sei. Mas a verdade é que os frutos de uma boa relação não têm preço.

Ariane Abdallah é jornalista, autora do livro “De um gole só – a história da Ambev e a criação da maior cervejaria do mundo”, co-organizadora do “Fora da Curva 3 – Unicórnios e Startups de Sucesso” e fundadora do Atelier de Conteúdo, empresa especializada na produção de livros, artigos e estudos de cultura organizacional. Praticante de ashtanga vinyasa yoga, considera o autoconhecimento a base do empreendedorismo.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: