Efeito do coronavírus no setor de tecnologia será “passageiro e localizado”

Getty Images
Getty Images

Maior impacto vem da quarentena de Wuhan e da província de Hubei

Apesar de ainda ser cedo para definir o impacto real do coronavírus nos negócios, a epidemia não terá um impacto significativo no setor de tecnologia.

Esta é a previsão dos pesquisadores da empresa global de pesquisa Forrester Research, que defende que qualquer efeito negativo do coronavírus (ou COVID-19, como agora é chamado) na indústria de tech, bem como na economia, será “passageiro e localizado”.

Segundo Andrew Bartels, vice-presidente e analista principal na Forrester, o maior impacto vem da quarentena de Wuhan e da província de Hubei. Isso encerrou a maior parte da atividade econômica naquela região, fechando fábricas, escritórios, varejistas e transporte em outras áreas.

Algumas fábricas locais, incluindo instalações de produção de tecnologia, estão começando a reabrir, mas em níveis reduzidos. Mesmo assim, a previsão da Forrester é que os acontecimentos relacionados ao COVID-19 não causarão um baque tão significativo no setor, que é tradicionalmente resiliente.

“Bens duráveis como computadores e equipamentos de comunicação podem ter um adiamento na demanda, mas o mercado se recuperará rapidamente”, aponta Bartels. Segundo ele, as vendas de bens duráveis que poderiam ter sido feitas no primeiro trimestre de 2020 ressurgirão no segundo ou terceiro trimestres deste ano, quando as quarentenas cessarem e a produção de itens voltar ao normal.

“De todos os segmentos do mercado de tecnologia, é mais provável que as vendas de computadores e equipamentos de comunicação vejam esse padrão”, aponta. Segundo o analista, é improvável que o consumo em outros setores do mercado de tecnologia, como software como serviço (SaaS, na sigla em inglês), telecomunicações e outsourcing (terceirização de serviços), sofram um impacto severo.

Bartels não tem dúvidas de que o PIB da China, que já tinha previsão de queda abaixo dos 6%, será afetado no primeiro trimestre de 2020. Mas se a epidemia não piorar, o analista acredita que o crescimento provavelmente vai se reerguer nos próximos trimestres.

“O mercado de tecnologia [chinês] provavelmente verá um padrão semelhante, concentrado em equipamentos de informática e comunicações e serviços de consultoria em tecnologia, embora menos extremo por conta da persistência de gastos em software, outsourcing e serviços de telecomunicações”, explica.

****
Getty Images

Finep lança edital para o programa Mulheres Inovadoras

A Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) lançou o primeiro edital para o programa Mulheres Inovadoras. A iniciativa tem como objetivo estimular startups lideradas por empreendedoras, de forma a contribuir para o aumento da representatividade feminina no cenário empreendedor nacional por meio da capacitação e do reconhecimento de empreendimentos que possam favorecer o incremento da competitividade brasileira.

O programa faz parte do Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações (MCTIC), a Finep e a Prefeitura do município de São Paulo. As inscrições vão até o dia 16 de março e serão aceitos projetos em 24 áreas, incluindo agritech, blockchain, cidades sustentáveis, economia criativa (jogos eletrônicos), fintech e healtech.

No total, até 20 startups serão selecionadas para um processo de aceleração e até cinco delas receberão um prêmio de R$ 100 mil.

****
Getty Images

Matera receberá aporte de R$ 100 milhões

A Matera, especializada em soluções de tecnologia da informação para o mercado financeiro, gestão de risco e varejo, está prestes a receber um aporte de R$ 100 milhões da Kinea Private Equity, que, em troca, terá direito a uma participação minoritária na companhia. Os novos recursos serão usados para acelerar o crescimento da empresa tanto no mercado nacional quanto internacional, num momento em que o mercado de pagamentos está passando por profundas transformações. Atualmente, a Matera atende bancos tradicionais, digitais, varejistas e fintechs.

****
Divulgação

Sennheiser cria boate imersiva no Camarote Salvador

A empresa alemã de soluções de áudio Sennheiser traz para a América Latina, no palco All Club do Camarote Salvador, um sistema de som imersivo que faz o público sentir que está “dentro” da música. A tecnologia, desenvolvida pelo departamento de pesquisa e desenvolvimento da companhia, conta com um processador que transforma o som estereofônico em uma esfera imersiva, emitindo o som tanto no plano horizontal quanto no vertical.

“Escolhemos o Camarote Salvador porque, além de um line up excelente, o evento é pioneiro e referência em música eletrônica. Nenhum outro lugar ou plataforma seria melhor para conseguirmos enaltecer a música e apresentar de forma eficaz esse produto”, explica Daniel Reis, sócio da Sennheiser no Brasil. “Cada vez mais o público busca por experiência, e essa do áudio imersivo que dá a sensação de estar dentro da música tem que ser vivida para entender. É muito legal para quem curte música, quem curte DJ, faz o público se sentir muito mais próximo da música.” Passarão pelo palco do All Club nomes como Martin Garrix, Nervo, Sam Feldt, Vintage Culture, Claptone, Kungs e DJ Jack-E. Ao todo, serão mais de 72 horas de festa.

****
Getty Images

Memed levanta US$ 4,5 milhões em rodada da DNA Capital e Redpoint

A Memed, especializada em prescrições médicas digitais, acaba de receber uma nova rodada de investimentos (Série B) liderada pela DNA Capital em conjunto com a Redpoint eventures. Os US$ 4,5 milhões captados serão utilizados para impulsionar a transformação do cenário tradicional de prescrições médicas manuscritas em prescrições 100% digitais e inteligentes no Brasil, garantindo a segurança e a eficiência do processo para pacientes, médicos e farmácias.

A empresa já havia recebido financiamento de alguns dos principais fundos de capital de risco, incluindo da Monashees Capital, Qualcomm Ventures e da própria Redpoint. O objetivo da Memed é criar um ecossistema de prescrições digitais que permita que os pacientes saiam do consultório médico apenas com a versão digital para que possam comprar medicamentos on-line ou pessoalmente, sem a necessidade de apresentar o documento em papel.

****
Divulgação

Sercom anuncia compra da System

A empresa de contact center Sercom anunciou a aquisição da System Interact, player do mercado de soluções para cobrança e recuperação de crédito, como parte de sua estratégia de expansão. Após unir suas operações com as empresas Tel&Com S/A e Contact One, o grupo acelera a meta de se transformar em um desenvolvedor completo de tecnologia de atendimento ao consumidor.

As empresas vão atuar de forma independente, mas sob a mesma estratégia, atendendo a mais de 200 operações – o equivalente a 100 milhões de atendimentos por ano, feitos por mais de 8 mil profissionais. “Até 2022, a meta é dobrar o número de operações, além de sair de R$ 400 milhões para R$ 600 milhões em faturamento”, diz Ricardo Saad (foto), CEO do Grupo Sercom.

A negociação com a System, que traz para o grupo clientes dos setores financeiro, varejo e utilities, vai impulsionar as operações nos segmentos de cobrança, recuperação de crédito e venda. Já a Tel&Com S.A. vai aumentar a capacidade da gestão dos contratos de telecomunicação dos clientes. Já com a Contact One, empresa especializada em plataformas cognitivas e de inteligência artificial, o objetivo é impulsionar mais a transformação digital do grupo.

O plano de expansão inclui, ainda, o desenvolvimento de um novo agente digital no mercado, cognitivo e humanizado – a aposta da empresa para superar uma das maiores dores dos consumidores: o tempo de espera no telefone e a repetição das informações quando a chamada é transferida. Batizada de Clara, a tecnologia já está atingindo um tempo de resposta 50% menor do que de um atendente humano. A expectativa é que o atendimento automatizado atinja 50% dos contatos até julho de 2020.

****
Divulgação

Habib’s fecha parceria com Linx

O Habib’s fechou uma parceria com a empresa de softwares para o varejo Linx para aperfeiçoar a interação com seus clientes. A solução será implementada em 100% dos restaurantes das redes Habib’s e Ragazzo em um movimento que faz parte de um plano de investimentos do grupo para consolidar sua posição entre os líderes do fast-food e se antecipar às novas demandas de um dos mercados historicamente mais exigentes por agilidade e eficiência.

“O fast-food não tem esse nome por acaso. O inimigo número um desse negócio desde sempre foi a demora. Há alguns anos isso significava minutos. Hoje, apenas 10 ou 15 segundos já fazem a diferença na experiência de consumo. Tempo é o grande ativo da época em que vivemos e estamos empenhados em oferecê-lo, junto com a alta qualidade dos nossos produtos”, afirma Daniel Muller (foto), diretor de digital do grupo.

Além de permitir um controle ainda mais preciso da gestão, reduzir custos e direcionar decisões com maior assertividade, a digitalização de todo o processo de vendas libera as equipes das lojas para se dedicarem integralmente aos clientes. A Linx fornecerá soluções para integrar e automatizar o processo de pedidos ao controlar e sequenciar a produção, proporcionando uma gestão mais eficiente da cozinha, com redução de desperdício e aumento de produtividade.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).