EXCLUSIVO: Lello dobra participação em assembleias com plataforma digital

Divulgação
Divulgação

Angélica Arbex, responsável por inovação na gigante de imóveis: digitalização de reuniões trouxe resultados positivos para moradores e equipe

A vida em condomínios tem passado por transformações importantes desde a emergência do novo coronavírus. À medida em que um processo gradual de retomada se inicia em muitos prédios, certas mudanças introduzidas durante o período de quarentena devem permanecer.

Uma delas, diretamente relacionada à participação das pessoas na adequação dos prédios às realidades impostas pelo novo coronavírus, é o uso de tecnologia para aumentar a participação em decisões coletivas. Para encorajar a adesão a estes eventos, frequentemente associados a frustração e tempo perdido, empresas do setor estão se movimentando para digitalizar o conceito.

LEIA TAMBÉM: Isolamento social impulsiona instalação de lojas de conveniência automatizadas em condomínios

Uma delas é a gigante imobiliária Lello, que acelerou o desenvolvimento de seu produto de assembleia digital. Segundo a a empresa, a plataforma já estava sendo desenvolvida há um ano, com objetivos como melhorar processos e aumentar o engajamento nestas reuniões, que antes do distanciamento social tinham uma adesão pífia de 30%.

Com a introdução da plataforma Lello Digital, a taxa de participação dobrou, com mais de 450 eventos deste tipo realizados desde março, envolvendo cerca de 20 mil moradores participantes.

“Esses dados mostram que a necessidade da quarentena para o combate à pandemia e a opção do uso da plataforma facilitou e desburocratizou esses encontros, atraindo mais participantes ativos e viabilizando a continuidade de tomadas de decisões importantes para estas comunidades”, aponta Angélica Arbex, gerente de relações com o cliente da Lello Condomínios, também responsável pelas iniciativas de inovação da empresa.

O sistema proprietário no qual a Lello Digital é baseada foi construído em .Net com integrações disponíveis via API, e conta com funcionalidades de diversos sistemas de cadastro, além do recurso de videoconferência via Zoom.

Criar e implantar a nova plataforma não foi simples, no entanto, já que o intuito não era apenas reproduzir processos existentes no formato tradicional: “Nosso sistema é voltado à experiência do cliente. A Lello não informatizou o jeito de fazer assembleias, mas sim criou uma vivência digital”, ressalta.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

O aspecto mais complexo do projeto, segundo Angélica, não foi relacionado aos aspectos técnicos, como participar de sprints e ajustar o cronograma para absorver novos recursos e funcionalidades, mas convencer usuários a aderir ao modelo: “O principal desafio é mudar comportamento e ganhar a confiança do cliente. Quando se faz isso, começamos a mudar de verdade a forma de fazer as coisas”, aponta.

Segundo a executiva da Lello, a importância do digital como forma de descomplicar estes encontros faz-se ainda mais relevante durante a pandemia. “É muito importante manter o diálogo constante e a participação em decisões coletivas neste momento inédito que vivemos, e também é necessário continuar as conexões sociais saudáveis e tomadas de decisões mais acertadas”, ressalta.

Existem outros benefícios do modelo de engajamento de moradores de forma digital, nem sempre óbvios para os residentes, e que envolvem os funcionários da administradora de imóveis, que normalmente participa das reuniões condominiais.

“Quem trabalha neste mercado e faz assembleias vai entender: é uma jornada muito desgastante para o profissional, que representa] um terceiro turno, muitas vezes longe de casa, ocupando o tempo do descanso, do lazer, do estudo”, diz a executiva. “Redesenhar o jeito de fazer assembleias é também investir na qualidade de vida da equipe.”

Com o sucesso inicial obtido com o produto de assembleias digitais, a Lello agora avança com seu roadmap de projetos de inovação, uma área que recebe um investimento equivalente a cerca de 30% dos resultados da empresa.

Segundo Angélica, os trabalhos seguem baseados no aprimoramento e a sofisticação na entrega de seus serviços digitais, bem como a transformação da administradora de condomínios em uma “especialista na vida comum”.

Isso envolve maneiras diferentes de administrar condomínios, segundo a executiva, bem como novas formas de relacionamentos com as pessoas em seus ecossistemas e cidades em que atua. “Tudo que a tecnologia pode melhorar na vida das pessoas e no relacionamento delas com o condomínio está no nosso radar.”

Angelica Mari é jornalista especializada em inovação há 18 anos, com uma década de experiência em redações no Reino Unido e Estados Unidos. Colabora em inglês e português para publicações incluindo a FORBES (Estados Unidos e Brasil), BBC e outros.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).