Brasileira Wildlife capta US$ 120 mi e seu valor de mercado vai a US$ 3 bi

Divulgação
Divulgação

Victor e Arthur Lazarte, fundadores da Wildlife: plataforma mobile e atração de talentos no radar

A Wildlife, unicórnio de origem brasileira especializado em jogos para dispositivos móveis, anunciou hoje (13) a captação de US$ 120 milhões em sua segunda rodada de investimentos, numa operação comandada pelo fundo norte-americano Vulcan Capital, braço da Vulcan Inc., criada pelo cofundador da Microsoft Paul Allen. Com o novo aporte, a empresa leva o total de investimento desde sua fundação para mais de US$ 250 milhões e passa a valer US$ 3 bilhões. Toda negociação foi realizada remotamente.

Os novos recursos chegam num ano que tem se mostrado importante para a companhia, que lançou, recentemente, dois jogos (“Tennis Clash” e “Zooba”) e atingiu mais de 2 bilhões de downloads ao redor do mundo. Desde que foi fundada, em 2011, pelos irmãos paulistanos Victor e Arthur Lazarte, a Wildlife tem registrado crescimento orgânico médio de cerca de 70% ao ano. Atualmente, são mais de 100 milhões de usuários ativos mensais em seus jogos.

LEIA MAIS: Victor Lazarte, da Wildlife, sobre a pandemia: “Levamos toda a nossa vida para o mundo digital e nos demos conta de que funciona”

“A Wildlife demonstrou uma capacidade única e consistente de desenvolver, lançar e sustentar vários títulos de maneira eficiente em vários gêneros, resultando em uma trajetória de crescimento líder e lucrativa”, disse Rafael Costa, sócio da Vulcan Capital.

Com o novo aporte, a empresa pretende continuar seus investimentos na aquisição e desenvolvimento de talentos e na missão de se tornar uma plataforma de jogos mobile. “Ao contrário de outras empresas de games que levantam fundos para adquirir títulos, usaremos a maior parte dos recursos desta rodada para aumentar nosso poder criativo”, comentou Arthur Lazarte.

Siga todas as novidades da Forbes Insider no Telegram

Victor diz que vai continuar trabalhando para atrair e desenvolver os melhores designers de jogos do mundo. “Possuímos um DNA empreendedor e, com esta nova rodada de investimentos, queremos nos tornar também uma plataforma para os melhores desenvolvedores. Vamos oferecer a infraestrutura necessária para que estes desenvolvedores vejam seus games alcançarem muito mais sucesso na Wildlife do que em qualquer outra empresa”, complementa o CEO.

Atualmente, a Wildlife tem times distribuídos em cinco escritórios: Palo Alto, Orange County, Dublin, São Paulo e Buenos Aires.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).