Sabesp tem prejuízo de R$ 658 mi no 1º trimestre

Balanço Financeiro
Balanço Financeiro

Ebitda ajustado caiu 3,9%, para R$ 1,484 bilhão

A Sabesp teve prejuízo líquido de R$ 657,9 milhões no primeiro trimestre, revertendo lucro de R$ 647 milhões apurado um ano antes, afetado por aumento de despesas financeiras decorrente da valorização do dólar frente ao real e aumento de provisões em meio à pandemia de Covid-19.

De acordo com dados divulgados na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no final da noite de ontem (14), a companhia de saneamento básico do Estado de São Paulo teve despesas com variações cambiais sobre empréstimos e financiamentos com acréscimo de R$ 1,796 bilhão no período.

VEJA TAMBÉM: Lucro da Sabesp recua no 4º trimestre, mas fica acima do esperado

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 1,98 bilhão, um salto em relação ao desempenho negativo de R$ 150,5 milhões no primeiro trimestre de 2020.

“Além do efeito sobre as despesas financeiras, houve um impacto na estimativa de perdas com créditos de liquidação duvidosa, no montante de R$ 149,7 milhões”, afirmou a empresa no balanço, citando expectativa de aumento nas perdas futuras, gerada pela instabilidade econômica agravada pelo novo coronavírus.

A companhia também afirmou que a operação no município de Santo André, iniciada em agosto de 2019, trouxe um aumento de R$ 80,1 milhões na receita operacional bruta e de R$ 65 milhões nas despesas primeiro trimestre ano a ano.

No período de janeiro a março, a receita operacional líquida da Sabesp somou R$ 4,042 bilhões, alta de 4,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, enquanto os custos, despesas administrativas e comerciais e custos de construção subiram 10,9%, para R$ 3,046 bilhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado caiu 3,9%, para R$ 1,484 bilhão, com a margem caindo a 36,7%, de 39,8% um ano antes.

E AINDA: Lucro da Sabesp mais que dobra no 3º tri

O volume faturado de água e esgoto alcançou 997,9 milhões de metros cúbicos nos primeiros três meses de 2020, uma alta de 2,6% frente ao mesmo intervalo de 2019.

A Sabesp disse que encerrou o primeiro trimestre com R$ 2,323 bilhões em caixa e equivalentes de caixa, de R$ 2,253 bilhões no final de 2019.

Em fato relevante separado, a companhia disse que Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) divulgou abertura de consulta pública para a definição da metodologia a ser utilizada na terceira revisão tarifária ordinária da Sabesp.

Também abriu consulta pública referente à determinação do Custo Médio Moderado de Capital (WACC) para a revisão. Os interessados poderão enviar suas contribuições entre 15 de maio e 3 de julho de 2020. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).