Ibovespa fecha em queda com mercados voláteis por pandemia

Cielo registra as principais perdas do dia, 13%.

Redação
Compartilhe esta publicação:
ReutersConnect/Paulo Whitaker
ReutersConnect/Paulo Whitaker

As incertezas causadas pela pandemia de Covid-19 continuam afetando os mercados pelo mundo

Acessibilidade


O Ibovespa fechou em baixa hoje (24), reflexo da volatilidade contínua nos mercados em razão de incertezas associadas à pandemia de Covid-19, com as ações da Cielo liderando as perdas (13%) após suspensão de operações relacionadas ao uso do WhatsApp como meio de pagamento.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 1,66%, a 94.377,36 pontos. O volume financeiro totalizou R$ 25,77 bilhões.

LEIA MAIS: Cielo suspende serviços relacionados a transações de pagamento via WhatsApp

Após a forte valorização acumulada pelas ações brasileiras desde a mínima do ano em 23 de março, agentes financeiros começam a avaliar os níveis de preços, em um ambiente com sinais de retomada de economias no exterior, mas chance de uma nova onda de infecções pelo novo coronavírus, com risco de retardar a recuperação.

Da mínima do ano até ontem (23), considerando dados de fechamento, o Ibovespa contabilizou um ganho de cerca de 50%. Ainda assim, permanece distante da máxima histórica de fechamento de 119.527,63 pontos apurada no dia 23 de janeiro.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse que a pandemia está causando danos mais amplos e mais profundos à atividade econômica do que se pensava e piorou as previsões para o PIB global, estimando agora contração de 4,9%, ante projeção anterior de queda de 3%.

Em Wall Street, o S&P 500 fechou em queda de 2,6%, com investidores avaliando o risco para a economia de um aumento nos casos de coronavírus em vários Estados norte-americanos. A principal autoridade de doenças infecciosas dos EUA disse que as próximas duas semanas podem ser críticas para conter a epidemia.

LEIA TAMBÉM: Aura Minerals pede registro de IPO no Brasil, diz documento

Para o gestor Daniel Pegorini, diretor-presidente da Valora Investimentos, os mercados tendem a continuar voláteis, com alguma estabilização dependente de fatores como o avanço em relação a uma vacina, porque sem ela não será possível controlar a pandemia.

“Ter idas e voltas [dos processos de lockdown] é o pior dos cenários, em razão da enorme incerteza sobre onde tudo isso irá parar”, acrescentou. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: