Linx recua forte após resultado com queda de margem

O resultado da Linx reverteu lucro de R$ 17,2 milhões um ano antes

As ações da Linx chegaram a recuar 8,6% hoje (9), após a companhia de software para o varejo reportar prejuízo de R$ 9 milhões no primeiro trimestre, revertendo lucro de R$ 17,2 milhões um ano antes, com piora também no resultado e margem operacionais.

A empresa observou efeitos no resultado da menor receita de serviços, intensificada pelos efeitos da pandemia de Covid-19, e o menor resultado financeiro em função das aquisições de empresas e recompras de ações da companhia realizadas período.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Por volta das 10:40, os papéis caíam 2,12%, a R$ 20,36. No pior momento, chegaram a recuar R$ 19,01.

A Linx reportou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 37,3 milhões para os primeiros três meses do ano, queda de 24,8% ante o mesmo período de 2019. A margem Ebitda despencou a 17,9%, de 28,1%. Em termos ajustados, o Ebitda caiu 11,2%, a R$ 40,8 milhões, e a margem encolheu para 19,6%, ante 26%.

A companhia citou despesas não recorrentes de R$ 3,5 milhões no período, envolvendo principalmente impacto da receita com antecipação de recebíveis oferecido pelo Linx Pay Hub, além de reestruturação organizacional realizada no início do ano.

A receita recorrente total somou 202 milhões de reais, alta de 12% na comparação ano a ano, com uma pequena parte desse montante vindo de royalties (R$ 5,9 milhões), enquanto a receita operacional líquida subiu 17,9%, a R$ 208,5 milhões.

“Os resultados da Linx estão se deteriorando nos últimos trimestres. O crescimento orgânico diminuiu e as margens caíram para níveis historicamente baixos”, destacaram analistas do BTG Pactual em relatório a clientes.

“A pandemia deve manter os resultados sob pressão por um tempo, pois a empresa está 100% exposta ao segmento de varejo, que sofrerá proporcionalmente mais com a paralisação e com a atividade econômica mais fraca do que outras partes da economia’ escreveram Carlos Sequeira e Osni Carfi. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).