American Express tem lucro menor no trimestre pressionada por isolamento social

Forbes
Forbes

A empresa foi afetada principalmente por cortes nos gastos das grandes empresas em viagens e entretenimento após as quarentenas

A American Express reportou hoje (24) queda de 85% no lucro trimestral, reflexo da redução de gastos com cartão de crédito gerada pelas medidas de isolamento social. O resultado, porém, contrariou expectativas do mercado que apontavam prejuízo para o período.

A empresa, uma das maiores emissoras de cartões de crédito corporativos nos Estados Unidos, foi afetada principalmente por cortes nos gastos das grandes empresas em viagens e entretenimento após as quarentenas.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

O grupo global de serviços comerciais, que emite cartões corporativos e para pequenos negócios, sofreu um prejuízo de US$ 60 milhões no segundo trimestre, que se compara com um lucro líquido de US$ 561 milhões no ano anterior.

Ao todo, consumidores e empresas cortaram seus gastos com viagens e entretenimento em 87% no trimestre, com os gastos gerais em mais de um terço.

“Os volumes de gastos, que caíram para o ponto mais baixo em abril, melhoraram gradualmente em maio e junho, com as pequenas empresas sendo as mais resilientes”, afirmou o presidente-executivo, Stephen Squeri.

A receita total, excluindo as despesas com juros, caiu 29,2%, para US$ 7,67 bilhões, uma queda mais acentuada do que o declínio de 24,8% previsto pelos analistas.

A AmEx disse que suas provisões consolidadas para perdas eram de US$ 1,6 bilhão, acima dos US$ 861 milhões do ano anterior, principalmente por causa de US$ 628 milhões reservados em antecipação a um aumento da inadimplência como resultado de uma onda de demissões causada pelo isolamento social.

VEJA TAMBÉM: Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, e fique por dentro de tudo sobre empreendedorismo

Isso deixou o grupo com um lucro líquido de US$ 0,29 por ação, abaixo dos US$ 2,07 por papel do ano anterior, mas à frente do prejuízo de US$ 0,11 por ação esperado por analistas, de acordo com a média das estimativas recolhidas pela Refinitiv. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).