Dólar recua forte ante real em meio a apetite por risco global

Queda reflete a notícia da entrega pelo governo do presidente Jair Bolsonaro da proposta de reforma tributária.

Redação
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Às 10:15, o dólar recuava 1,64%, a R$ 5,2544 na venda. Na mínima do dia, o dólar caiu 1,85% a R$ 5,2430

Acessibilidade


O dólar operava em queda acentuada contra o real hoje (21), com a notícia da entrega da proposta da reforma tributária pelo governo brasileiro somando-se ao apetite por risco global devido às esperanças sobre uma vacina contra a Covid-19 e ao sucesso dos líderes da União Europeia em fechar um acordo sobre um fundo de recuperação econômica.

Ontem (20), foram publicados dados de testes clínicos encorajadores de três potenciais vacinas para a Covid-19, notícia que compensou, pelo menos momentaneamente, a alta de casos de coronavírus no mundo.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Além disso, os líderes da União Europeia chegaram a um acordo “histórico” sobre um plano de estímulo no valor de € 750 bilhões para suas economias afetadas pelo coronavírus nas primeiras horas do dia.

“A notícia do acordo está fazendo preço no mercado internacional e moedas emergentes estão ganhando frente ao dólar”, disse à Reuters Luciano Rostagno, estrategista-chefe do banco Mizuho. “Você tem um ambiente externo positivo, que vem também dessas potenciais vacinas.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Peso mexicano, lira turca e rand sul-africano, alguns dos principais pares do real, operavam em alta contra a moeda norte-americana.

Mas o real se destacava, refletindo a notícia da entrega pelo governo do presidente Jair Bolsonaro da proposta de reforma tributária. Está marcada para as 14h30 a entrega pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, do texto da reforma ao presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e ao presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“Há sinais de que a agenda de reformas pode ser retomada após a crise do coronavírus”, disse Luciano Rostagno, citando também clima político mais favorável em meio a sinais de conciliação do presidente Jair Bolsonaro com o Congresso.

Às 10:15, o dólar recuava 1,64%, a R$ 5,2544 na venda. Na mínima do dia, o dólar caiu 1,85% a R$ 5,2430, menor patamar desde 24 de junho. Na B3, o dólar futuro tinha queda de 1,54%, a R$ 5,2575.

O dólar à vista caiu 0,75% na sessão anterior, a R$ 5,3419 na venda. Em 2020, a moeda norte-americana acumula ganho de cerca de 30%. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: