Bombardier reporta prejuízo surpreendente com custos maiores em unidade de trens

Balanço Forbes
Balanço Forbes

Entregas de jatos executivos da empresa caíram cerca de 43%

A Bombardier divulgou hoje (06) um prejuízo surpreendente no segundo trimestre, afetada por custos mais altos na unidade de trens e uma queda de mais de 40% nas entregas de jatos executivos devido à pandemia de Covid-19.

A fabricante de trens e aviões registrou uma perda adicional de US$ 435 milhões em seu negócio ferroviário no trimestre, relacionado principalmente aos custos de engenharia, certificação e retrofit para muitos projetos em estágio final no Reino Unido e na Alemanha.

VEJA TAMBÉM: Bombardier tem prejuízo de US$ 200 milhões no 1º trimestre

Isso levou a um prejuízo ajustado de US$ 319 milhões, em comparação com um lucro de US$ 312 milhões no ano anterior, informou a empresa. Analistas esperavam, em média, que a Bombardier reportasse lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de US$ 39,33 milhões.

Enquanto isso, as entregas de jatos executivos da empresa caíram cerca de 43%, para 20 aeronaves no trimestre, resultando em uma queda de 37% na receita, para US$ 2,7 bilhões, mas superando a expectativa de analistas de US$ 2,48 bilhões.

A carteira de pedidos de aeronaves executivas da Bombardier era de US$ 12,9 bilhões em junho de 2020, abaixo dos US$ 14,4 bilhões no final de 2019.

A companhia disse que seu consumo de caixa livre subiu para cerca de US$ 1,04 bilhão no trimestre encerrado em 30 de junho, ante US$ 429 milhões no ano anterior, mas ainda inferior à estimativa de analistas de US$ 1,47 bilhão. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).