Dólar recua ante real após salto da véspera

iStock
iStock

Às 9:47, o dólar recuava 0,29%, a R$ 5,5960 na venda, fazendo pausa para respirar depois de fechar acima de R$ 5,61 ontem (26)

O dólar apresentava leve queda contra o real na manhã de hoje (27), devolvendo parte do ganho acentuado registrado na véspera em meio a temores fiscais domésticos, enquanto os investidores globais trabalhavam em modo de espera antes do discurso do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, na reunião anual de Jackson Hole.

Às 9:47, o dólar recuava 0,29%, a R$ 5,5960 na venda, fazendo pausa para respirar depois de fechar acima de R$ 5,61 ontem (26), enquanto o contrato mais líquido de dólar futuro perdia 0,13%, a R$ 5,605.

LEIA MAIS: Dólar volta a máximas em 3 meses em dia tenso

No último pregão, o dólar spot teve ganho de 1,54%, a R$ 5,6124 na venda, refletindo temores sobre o futuro da agenda fiscal do Brasil em meio a renovados temores quanto à posição de Paulo Guedes no Ministério da Economia depois que o presidente Jair Bolsonaro descartou publicamente o uso dos recursos do abono salarial para vitaminar o Bolsa Família.

“As incertezas atuais são crescentes quanto às diretrizes e viabilidades para o país, e o mercado financeiro literalmente demonstra que, mais do que preocupado, está ‘assustado’ com os sinais de retrocesso”, disse em nota Sidnei Moura Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora.

Enquanto isso, os mercados internacionais aguardavam o discurso do chair do Fed na conferência de Jackson Hole, que será realizada de forma virtual devido à pandemia. Powell falará às 10h10 (horário de Brasília), com as expectativas girando em torno de pistas sobre o futuro da política monetária e as estratégias do banco central dos Estados Unidos para atingir as metas de estabilidade de preços e emprego máximo.

“Há sinais já emitidos de mudanças na condução da política monetária (norte-americana), em vista aos desafios econômicos de curto prazo e muito se cita a possibilidade de manutenção dos juros em zero por um período relativamente indeterminado, principalmente após o cenário negativo desenhado na última comunicação do Fomc”, escreveram analistas da Infinity Asset. “Para o mercado, tal sinal não poderia ser melhor no curto prazo.”

Dados desta manhã que mostraram que o PIB norte-americano teve contração menor do que a projetada anteriormente no segundo trimestre também estavam no radar dos investidores, além dos números de pedidos de auxílio-desemprego na maior economia do mundo.

Pares emergentes do real apresentavam desempenho misto contra o dólar nesta sessão.

O Banco Central fará hoje leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em março e julho de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).