Fornecedora de medicamentos Elfa vai listar ações na B3

Russell-Cheyne/Reuters
Russell-Cheyne/Reuters

A companhia afirma distribuir medicamentos, produtos médicos e hospitalares de alta complexidade

A fornecedora de medicamentos Elfa pediu registro para uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), com a empresa sediada em Brasília planejando buscar recursos para manter o ritmo de aquisições.

A operação, que será coordenada por Citi, Santander, Itaú BBA, BTG Pactual, XP e Morgan Stanley, também envolve a venda de ações detidas pelo Pátria, controlador da companhia.

LEIA TAMBÉM: Dólar sobe 1% e acumula alta na semana com mercado ressabiado sobre tema fiscal

A companhia afirma distribuir medicamentos, produtos médicos e hospitalares de alta complexidade oriundos de mais de 400 fabricantes.

Criada em 1989, a companhia entrou nos últimos 6 anos num ritmo de crescimento via aquisições. Foram sete ao todo. “Nossa estratégia de expansão incluiu e continuará a incluir a aquisição de outros participantes do mercado”, afirmou a companhia no prospecto preliminar da oferta.

No primeiro semestre, a Elfa teve receita líquida de R$ 1 bilhão, alta de 25,8% em relação à mesma etapa de 2019. Nos mesmos períodos de comparação, o Ebitda subiu 150%, para R$ 41 milhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).