Ibovespa recua, mas fecha acima de 100 mil pontos com ajuda de NY

Nikada/Getty Images
Nikada/Getty Images

O volume financeiro somou R$ 29,5 bilhões.

Preocupações com a situação fiscal brasileira voltaram a pressionar a bolsa paulista hoje (26), com o Ibovespa chegando a trabalhar abaixo dos 100 mil pontos no pior momento, apesar de novas máximas registradas em Wall Street.

Índice de referência da bolsa brasileira, o Ibovespa caiu 1,46%, a 100.627,33 pontos. Na mínima, chegou a 99.359,36 pontos. O volume financeiro somou R$ 29,5 bilhões.

LEIA TAMBÉM: Dólar volta a máximas em 3 meses em dia tenso

O clima no pregão azedou após declarações do presidente Jair Bolsonaro que evidenciaram desacordo com a sua equipe econômica quanto aos planos relacionados à criação do Renda Brasil e fomentaram novos ruídos envolvendo o ministro Paulo Guedes.

Bolsonaro disse que rejeitou proposta apresentada pelo Ministério da Economia para o Renda Brasil porque ficou insatisfeito com os cortes de programas como o abono salarial para financiar o novo projeto.

“A bolsa refletiu o mal estar provocado pelas palavras do presidente e seu potencial efeito fiscal, além de novas especulações sobre suposta saída de Guedes do governo”, observou o superintendente da mesa de operações da Necton, Marcos Tulli.

A extinção do abono representava a espinha dorsal do plano de foco nos mais pobres pretendida por Guedes no Renda Brasil.

Na sequência, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse compreender a dificuldade externada pelo presidente, mas afirmou que nada que desrespeite o teto de gastos será votado na Casa.

Também o ministério da Economia publicou nota negando uma coletiva de Guedes, para pedido de demissão. “Não procede marcação de coletiva para pedido de demissão. Ministro continua despachando normalmente”, disse.

Os comentários de Maia e a nota da Economia, combinados com a aceleração das altas nos pregões em Nova York, ajudaram a tirar o Ibovespa das mínimas e recuperar os 100 mil pontos.

Nos EUA, o S&P 500 e o Nasdaq, renovaram recordes apoiados em ações de tecnologia após resultados e projeções das empresas Salesforce e HP Enterprise. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).