Ouro sobe a nova máxima acima de US$ 2,000 por onça

Getty Images
Getty Images

Ouro ampliava seu rali acima do importante nível de US$ 2 mil a onça

O ouro ampliava seu rali acima do importante nível de US$ 2 mil a onça hoje (5), atingindo uma nova máxima recorde à medida que um dólar fraco e rendimentos dos Treasuries em queda alimentavam uma onda de compras entre os investidores que procuram uma reserva segura de valor.

Com os mercados abalados pela pandemia de coronavírus, o ouro agora sobe 34,5% no ano e é um dos ativos com melhor desempenho em 2020.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Depois de superar a marca US$ 2 mil pela primeira vez ontem (4) e atingir uma nova máxima de US$ 2.041,33 a onça hoje, o ouro spot subia 1,1%, a US$ 2.040,50.

Os futuros de ouro nos EUA operavam em alta de 1,8%, a US$ 2.056,30.

“Há um nível de medo nos mercados que é quase palpável”, disse o analista independente Ross Norman. “Esse ímpeto está se alimentando de si mesmo, com base em preocupações reais sobre o fracasso da macroeconomia em mostrar quaisquer sinais significativos de recuperação.” (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).