Startup de veículos elétricos Canoo vai listar ações na bolsa

Jack-Schroeder-Canoo/Reuters
Jack-Schroeder-Canoo/Reuters

O primeiro veículo da empresa estará disponível através de assinatura para consumidores dos EUA no segundo trimestre de 2022

A Canoo Holdings, startup de veículos elétricos dos Estados Unidos que trabalha com a Hyundai, vai abrir capital ainda este ano com avaliação estimada em US$ 2,4 bilhões e pretende começar a entregar veículos no segundo trimestre de 2022.

A startup uniu forças com uma empresa de propósito específico e será chamada de Canoo após a conclusão do negócio com a Hennessy Capital no quarto trimestre.

LEIA MAIS: SpaceX capta US$ 1,9 bilhão em rodada de investimento

A oferta, incluindo capital adicional da BlackRock e de outros investidores institucionais, levantará US$ 607 milhões. A Hennessy captou US$ 300 milhões em sua oferta pública inicial em março de 2019.

A Canoo desenvolveu uma plataforma que agrupa baterias e motores elétricos com componentes do chassi dos veículos, na qual diferentes modelos de carrocerias podem ser construídos.

A startup projeta para 2024 uma receita de US$ 1,43 bilhão e seu primeiro lucro, de US$ 188 milhões, disseram executivos em teleconferência.

O primeiro veículo da empresa – de sete lugares – estará disponível através de assinatura para consumidores dos EUA no segundo trimestre de 2022, seguido por um pequeno veículo comercial de entregas em 2023 e um sedã esportivo em 2025, disse o presidente-executivo Ulrich Kranz. O veículo terá uma autonomia elétrica de cerca de 400 quilômetros.

A Canoo pode depois se expandir para a China, disse Kranz.

Ele acrescentou que a empresa não terá uma rede de concessionárias e oferecerá assinaturas mensais de veículos que incluem manutenção, recarga e baterias e acesso a seguros. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).