Novos títulos da Argentina recuam em meio a preocupação dos investidores com questões cambiais

SEAN GLADWELL/Getty Images

Os títulos internacionais recém emitidos pela Argentina voltaram a cair, com os investidores precificando os riscos que pairam sobre a recuperação econômica do país e ante a necessidade de reformas de mercado, após a implementação de controles de capital mais rígidos na última semana.

Os novos títulos – emitidos no início do mês após uma reestruturação bem-sucedida da dívida Argentina de US$ 65 bilhões – têm recuado desde então, em linha com as perdas registradas em alguns dos eurobônus ontem (21). Já os rendimentos dos títulos se acentuaram para 13,5%, ante um patamar próximo de 11% quando da primeira emissão.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O movimento reflete a preocupação dos investidores com a economia do país, apesar da recente reformulação das dívidas externa e interna que teve como foco medidas de ajuste cambial e restrições de acesso ao dólar.

O Banco Central argentino limitou o acesso de pessoas físicas e jurídicas à moeda estrangeira na semana passada em uma tentativa de conter uma queda nas reservas do país. A medida fez com que bancos comerciais suspendessem a venda de dólares enquanto se adaptam às novas regras. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).