Oracle tem receita acima do esperado ajudada por serviço de nuvem

Reprodução/Forbes
A Oracle sinalizou hoje (10) uma recuperação nos gastos dos clientes, uma vez que o trabalho remoto estimulou a demanda por serviços em nuvem, bem como os negócios de licenciamento tradicionais, ajudando a empresa a superar as expectativas de resultados trimestrais.

A pandemia de Covid-19 levou a uma rápida mudança para o trabalho remoto com empresas que buscam estendê-lo até 2021, beneficiando empresas de nuvem que dão suporte a essa mudança.

LEIA TAMBÉM: NY dita queda de mais de 2% e Ibovespa fecha na mínima em dois meses

Isso vem no momento em que a Oracle se empenha no negócio de nuvem que ajuda as empresas a reduzir custos alugando data centers em vez de terem os seus próprios. A receita de sua maior unidade, que inclui serviços em nuvem, cresceu 2,1%, para US$ 6,95 bilhões.

A receita total aumentou 1,6%, para US$ 9,37 bilhões, superando a estimativa média dos analistas de US$ 9,19 bilhões, de acordo com dados IBES da Refinitiv.

O lucro líquido da empresa subiu para US$ 2,25 bilhões, ou US$ 0,72 por ação, no trimestre fiscal encerrado em 31 de agosto, de US$ 2,14 bilhões, ou US$ 0,63 por ação, um ano antes. Em uma base ajustada, a Oracle teve lucro de US$ 0,93 dólar, acima da expectativa do mercado de US$ 0,86 por ação.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).