BTG Pactual afirma não avaliar compra de usinas da Atvos

SOPA Images/GettyImages
SOPA Images/GettyImages

No entanto, uma reportagem do Valor Econômico, acrescentou fontes que citaram que o BTG tem avaliado a compra das usinas

O BTG Pactual comunicou hoje (15) que não avalia comprar o controle das usinas sucroalcooleiras da Atvos, pertencentes ao grupo Odebrecht e em recuperação judicial desde meados de 2019. A companhia explica que a transação não se enquadra em sua estratégia de atuação.

“O banco não avalia, nem nunca avaliou, comprar o controle das usinas sucroalcooleiras de Atvos”, afirmou, ao acrescentar que a transação “não se enquadra nas estratégias de nenhuma das áreas de atuação do BTG Pactual”.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Na véspera, no entanto, uma reportagem do Valor Econômico, que citou fontes com conhecimento do assunto, afirmou que o BTG tem avaliado a compra das usinas e que as conversas com responsáveis pela reestruturação da Atvos envolveriam um aporte de cerca de R$ 500 milhões na companhia em troca do controle dos ativos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).