Companhias aéreas alertam para mais falências com fim de pacotes fiscais

REUTERS/Phil-Noble
REUTERS/Phil-Noble

Empresas têm atualmente caixa para apenas 8,5 meses de operação, após consumirem US$ 51 bilhões em recursos no 2T

As companhias aéreas globais alertaram hoje (6) que o setor está em vias de queimar mais US$ 77 bilhões no segundo semestre, pedindo aos governos que renovem os programas de apoio financeiro que estão expirando.

As companhias aéreas consumiram US$ 51 bilhões em recursos no segundo trimestre, quando a pandemia quase paralisou as viagens globais.

“A ajuda está começando a ser retirada”, afirmou Brian Pearce, economista-chefe da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) em entrevista à imprensa, adicionando que as “companhias aéreas estão em apuros e podem falir sem mais apoio estatal ou caso não sejam capazes obter recursos no mercados de capitais.”

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

O pedido de mais apoio é acompanhado da iminência de demissões massivas no setor nos EUA ante às dificuldades para aprovação de um novo pacote de estímulo fiscal. Os programas de apoio financeiro também caminham para o fim na Europa.

A Associação alertou que as empresas têm atualmente caixa para apenas 8,5 meses de operação. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).