Computação em nuvem impulsiona resultado da IBM no 3º tri

Reprodução/Forbes
A IBM superou levemente hoje (19) expectativas de Wall Street para sua receita trimestral, impulsionada por demanda maior por serviços de computação em nuvem.

Os resultados foram divulgados algumas semanas após a companhia surpreender investidores com anúncio de que vai se dividir em duas companhias listadas, apostando na tecnologia de computação em nuvem para guiar seu crescimento no futuro.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

“Continuamos a ver um padrão muito forte de aceleração da transformação digital por nossos clientes… Estamos vendo isso em nossa divisão Red Hat”, disse o vice-presidente financeiro da IBM, James Kavanaugh.

O executivo afirmou, porém, que alguns clientes continuam cortando ou adiando investimentos em tecnologia por causa da pandemia, o que contribuiu para uma queda de 5% na receita da unidade de serviços globais para empresas.

A receita total da IBM no trimestre passado caiu 2,6%, para US$ 17,56 bilhões, quase em linha com as expectativas de analistas, de US$ 17,54 bilhões, segundo dados da Refinitiv. Excluindo impacto cambial e desinvestimentos, o faturamento recuou 3,1%.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A receita dos serviços de computação em nuvem subiu 19%, para US$ 6 bilhões no trimestre.

A IBM teve lucro líquido de US$ 1,7 bilhão, ou US$ 1,89 por ação, ante US$ 1,67 bilhão, ou US$ 1,87 por papel, um ano antes. Em termos ajustados, o lucro correspondeu a US$ 2,58 por ação, em linha com estimativas de analistas. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).