Do Instagram para a bolsa: Chiara Ferragni planeja testar influência digital no mercado de ações

 Edward Berthelot/GettyImage
Edward Berthelot/GettyImage

Com 21,5 milhões seguidores e marcas que movimentam € 30 milhões, empresária quer consolidar presença na indústria de life style

Com 21,5 milhões de seguidores no Instagram e dona de marcas no universo da moda que geraram mais de € 30 milhões em 2019, a empresária italiana, Chiara Ferragni, estuda agora testar o modelo de negócios baseado em influência nas redes sociais no mercado de ações, com uma oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês).

Segundo informações da agência Reuters, o grupo Ferragni – que inclui marcas como Sisterhood, Serendipity e o TBS Crew – , poderia levantar € 80 milhões em uma oferta e consolidar o primeiro IPO da história de uma marca individual, construída exclusivamente através de influência digital.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

Em entrevista recente ao jornal italiano Corriere Economia, a empresária de 33 anos afirmou que deseja realizar uma abertura de capital ou fundir seus negócios a um grande grupo de luxo, sem detalhar quais marcas poderiam ser objeto das negociações. O objetivo, segundo Chiara, é deixar o conceito de marcas de apenas uma influenciadora, para consolidar os negócios na indústria de life style global. Antes disso, no entanto, a empresária e influencer afirma que é preciso tornar o portfólio do grupo conhecido globalmente e atraente ao mercado financeiro.

O CEO da Borsa Italiana, Raffaele Jerusalmi, afirmou à Reuters que uma oferta pública inicial em Milão, onde ela reside, seria uma cartada publicitária. De publicidade, Chiara entende: em 2014, a empresária faturou mais de US$ 8 milhões com sua coleção de footwear e, em 2015, seu blog e a mesma linha viraram estudo de caso na Harvard Business School. Aos 30 anos, ela foi considerada a principal influencer de Moda da lista Forbes Top Influencers.

Os impérios formados a partir das redes sociais não são uma novidade. A marca de cosméticos Fenty Beauty, da cantora Rihanna – financiada pela LVMH, uma holding francesa especializada em artigos de luxos – gerou mais de US$ 500 milhões em vendas em apenas um ano após o lançamento, enquanto a fabricante de perfumes Coty concordou em pagar US$ 600 milhões por 51% do negócio de maquiagem da estrela de reality shows Kylie Jenner.

Conheça mais sobre a influencer e empresária italiana Chiara Ferragni:

Filha de um dentista, a blogueira e empresária Chiara Ferragni nasceu em 1987 na cidade de Cremona, no norte da Itália e lançou seu blog, o The Blonde Salad, em outubro de 2009, enquanto ainda era estudante do curso de direito.

Em março de 2011 a revista New York apresentou-a como “uma das maiores estrelas da street style do ano”. No mesmo ano, ela foi considerada blogueira do ano pela Teen Vogue.

Em 2016, Ferragni se tornou embaixadora global da Pantene. No mesmo ano, a fabricante de brinquedos Matel lançou a Barbie Chiara.

Em julho de 2017, a empresária atingiu a marca de 10 milhões de seguidores no Instagram. Cada post patrocinado na plataforma rendia cerca de US$ 12 mil para a empresária e blogueira. No mesmo ano, Ferragni abriu sua primeira loja em Milão, a Chiara Ferragni Collection.

Em setembro de 2018, Ferragni se casou com o rapper italiano Fedez, na Sicília, sul da Itália. O casal tem dois filhos, um menino e uma menina.

Em março deste ano, Ferragni levantou € 3 milhões em 24 horas em uma campanha para angariar fundos para ajudar o hospital italiano San Raffaele no combate ao coronavírus. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).